Diretor de agência mundial antidoping acusa Armstrong de mentir em entrevista

Das agências internacionais
Em Washington (EUA)

Veja Também

Na dia 14 de janeiro, em entrevista à famosa apresentadora americana Oprah Winfrey, o ex-ciclista Lance Armstrong confessou ao mundo que utilizava substâncias ilícitas para melhorar seu desempenho nas provas e que fez uso desse recurso no período entre 1999 e 2005, no qual foi sete vezes campeão da Volta da França - principal disputa do esporte -.

Apesar das declarações, a suposta versão do americano parece não ter sido suficiente para Travis Tygart, diretor executivo da principal agência antidopagem do mundo, a USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos, em português). Em entrevista a rede CBS, dos EUA, Tygart acusou Armstrong de mentir em diversas questões importantes da conversa com Oprah.

O diretor ainda afirmou que ofereceu um prazo para Armstrong, no qual o ex-ciclista teria até o dia 6 de fevereiro para "cooperar plena e sinceramente" com as autoridades e admitir todos os seus atos, inclusive a dopagem nos anos de 2009 e 2010 em que ele havia negado o uso das substâncias, apesar dos diversos exames terem provado o contrário. Caso Armstrong aceite a condição, a anulação da sua suspensão definitiva do esporte seria algo possível.

"Ele usou muito EPE (ou eritropoetina, que é um hormônio que aumenta o nível de glóbulos vermelhos no sangue e possibilita uma melhor oxigenação, sendo assim, utilizado para melhorar o desempenho dos atletas nas provas de resistência). As amostras dos exames [antidoping] da Volta da França de 2009 deram positivas, as mais altas que já vimos", disse Tygart, que também acusou Armstrong de mentir sobre as quantidades usadas e sobre ter intimidado seus companheiros de equipe para se dopar.

"Armstrong era o chefe. A evidência deixa claro que era uma das cabeças da conspiração que enganou milhões de fãs e competidores", completou.

Após estas acusações, o advogado de Armstrong entrou em cena. Tim Herman explicou, por meio de uma carta obtida pelo jornal USA Today, que o "compromisso de Lance com o processo de verdade e reconciliação é firme".

Lance Armstrong, de 41 anos, perdeu os sete títulos conquistados na Volta da França e ainda foi expulso do esporte. 

 

Últimas de Esporte



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos