COPA 2002

Veja as fotos da final do Mundial





JULIO GOMES FILHO - Enviado UOL Esporte

Brasil derrota a Alemanha e conquista o pentacampeonato mundial

09h50 - 30/06/2002


Julio Gomes Filho
Enviado especial do UOL na Copa
Em Yokohama (Japão)

Foi suado, sofrido, dramático. Mas o Brasil venceu a Alemanha por 2 a 0 neste domingo e conquistou o seu quinto título de Copa do Mundo. O herói da conquista foi Ronaldo, autor dos dois gols da partida decisiva e artilheiro do Mundial, com oito no total.

O Brasil, que foi muito criticado antes do Mundial e chegou desacreditado, conquistou o pentacampeonato de maneira brilhante. A equipe ganhou os seus sete jogos e ainda teve o melhor ataque do torneio, com 18 gols.

A Copa também representou a redenção de Ronaldo. O atacante da Inter de Milão, que depois da final da Copa da França passou os últimos quatro anos em um verdadeiro "inferno", mostrou ao mundo que pode novamente ser chamado de "Fenômeno". Outro injustiçado pela torcida, o atacante Rivaldo participou das jogadas dos dois gols contra a Alemanha, fez cinco na Copa e também sai consagrado.

A partida final, disputada na cidade japonesa de Yokohama, foi a primeira entre brasileiros e alemães na história dos Mundiais. E as duas maiores seleções de todos os tempos fizeram um confronto digno de suas forças.

Desde o começo do jogo a Alemanha marcou muito bem. Rivaldo, Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho não conseguiam criar. Assim, o time brasileiro precisou contar com a individualidade de seus craques para levar perigo ao gol adversário. Já os alemães, só conseguiam chegar ao gol em cruzamentos na área e chutes de longa distância.

No segundo tempo, a Alemanha foi mais ousada e ficou bem perto de marcar. Entretanto, acabou levando o gol da maneira mais inesperada: depois de uma falha do goleiro Oliver Kahn, considerado o melhor do mundo na atualidade.

Ronaldo, que já havia perdido três gols, não desperdiçou a chance quando a bola foi rebatida pelo goleiro alemão e abriu o placar aos 22min. A Alemanha partiu para o ataque e o Brasil ampliou num contra-golpe, em outro gol de Ronaldo. Era a conquista do penta.

O jogo
A seleção brasileira começou a partida com toda a força. Em menos de um minuto, já havia feito dois ataques e conquistado um escanteiro. O primeiro lance de perigo surgiu aos 3min. Kléberson ganhou a bola na ponta direita e cruzou, mas Kahn fez a defesa antes da chegada dos atacantes.

A Alemanha acertou a marcação e dominou a seleção brasileira. Cercado por três jogadores, Rivaldo não conseguia criar as jogadas. Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho também estavam cercados por rivais alemães.

Com os principais jogadores da seleção bem marcados, sobrou para o volante Kléberson a função de criar as jogadas. Aos 8min, ele chutou de fora da área, e Kahn fez a defesa. Apesar de dominar a bola, os alemães também tinham dificuldades para criar. Por isso, concentravam os seus esforços em chutes de longa distância e cruzamentos para a área.

O Brasil precisava de seus talentos individuais para chegar ao gol. E foi assim que criou as maiores chances de perigo. Aos 19min, Ronaldinho Gaúcho colocou Ronaldo na cara do gol. Ele deu um toquinho fraco de perna esquerda e mandou para fora, perdendo uma grande chance.

Dez minutos depois, os dois brasileiros protagonizaram outra jogada de perigo. Ronaldinho Gaúcho lançou novamente Ronaldo, que dominou mal na área e permitiu a defesa de Kahn.

A partir dos 30 minutos, a seleção brasileira equilibrou a partida, evitando que os alemães chegassem na área. Por isso, a melhor chance da Alemanha foi num chute de Jeremies aos 41min, que passou por cima.

Os últimos minutos foram de pressão da seleção brasileira. Aos 42min, Cafu tocou para Kléberson, que entrou na área e tocou à esquerda de Kahn. Dois minutos depois, o mesmo Kléberson, melhor do Brasil no primeiro tempo, chutou da intermediária e mandou no travessão.

Nos acréscimos, Ronaldo perdeu outra grande chance. Roberto Carlos chutou cruzado e a bola sobrou para o atacante dentro da pequena área. Ele ajeitou e chutou forte, de esquerda, mas Kahn fez a defesa com o joelho.

No segundo tempo, quem começou melhor foi a Alemanha. Aos 2min, Jeremies aproveitou cobrança de escanteio e cabeceou forte. A bola só não entrou porque explodiu em Edmilson. Dois minutos depois, Neuville cobrou falta com força da intermediária. Marcos fez ótima defesa, espalmando para a trave.

O Brasil levou perigo aos 6min. A bola foi lançada na área e Gilberto Silva cabeceou para o gol: Kahn fez a defesa no chão. Os alemães voltaram a tentar o gol em chutes de longa distância. Em cinco minutos, a equipe arriscou três vezes, com Klose, Frings e Hamann.

Quando a Alemanha era melhor em campo, o Brasil decidiu a partida. Aos 22min, Ronaldo roubou a bola na entrada da área e tocou para Rivaldo, que bateu forte. Kahn bateu roupa, e o rebote sobrou nos pés de Ronaldo, que só teve o trabalho de tocar para o fundo da rede.

Sem outras alternativas, a Alemanha abandonou a defesa e disparou no ataque. O técnico Rudi Voeller trocou Klose e Jeremies e colocou Bierhoff e Asamoah. Mesmo assim, não conseguiu levar perigo.

O Brasil recuou e ficou esperando o contra-ataque. E num lance genial a seleção brasileira marcou o segundo gol. Aos 34min, Kléberson fez boa jogada na direita e tocou para Rivaldo. O meia-atacante do Barcelona fez o corta-luz e a bola sobrou para Ronaldo, que tocou no canto esquerdo de Kahn.

A Alemanha ainda tentou descontar e só não marcou porque Marcos fez uma grande defesa em chute de Bierhoff aos 38min. Desmotivada, a equipe alemã não teve força para reagir e viu o Brasil sagrar-se pentacampeão do mundo.

ALEMANHA
Oliver Kahn; Torsten Frings, Thomas Linke, Carsten Ramelow, Christoph Metzelder; Bernd Schneider, Jens Jeremies (Gerald Asamoah), Dietmar Hamann, Marco Bode (Christian Ziege); Oliver Neuville, Miroslav Klose (Oliver Bierhoff)
Técnico: Rudi Voeller

BRASIL
Marcos; Lúcio, Edmílson, Roque Júnior; Cafu, Gilberto Silva, Kléberson, Ronaldinho Gaúcho (Juninho), Roberto Carlos; Ronaldo (Denílson), Rivaldo
Técnico: Luiz Felipe Scolari

Local: Stadium Yokohama, em Yokohama (Japão)
Árbitro: Pierluigi Collina (ITA)
Auxiliares: Leif Lindberg (SUE) e Philip Sharp (ING)
Cartões amarelos: Roque Júnior (BRA); Klose (ALE)
Gol: Ronaldo (BRA), aos 22min e 34min do segundo tempo


 
 




  19/07/2007
12h23
Candidatos a vagas do Prouni devem comprovar dados até 3/8
  18/07/2007
11h23
Prouni divulga 2ª lista de pré-selecionados; confira
  10/07/2007
09h45
Comprovação dos dados do Prouni deve ser feita até esta quarta
  06/07/2007
10h44
Prorrogado prazo para alunos apresentarem documentos do Prouni

  12/05/2006
13h25
Quem serão os convocados de Parreira?
  27/04/2006
21h39
Ingressos para os jogos do Brasil na 1ª fase da Copa se esgotam
  29/03/2006
13h29
Guia da Copa do Mundo tem bandeira croata da era comunista
  15/06/2004
10h56
Cinco torcedores alemães presos na cidade do Porto