UOL Esporte - Copa 2006UOL Esporte - Copa 2006
UOL BUSCA

Montagem UOL. Imagens Graphic News e Folha Imagem

Outra vez dividida, seleção repete fiasco

O Brasil parece não ter aprendido com os erros da Copa de 1930, no Uruguai. Quatro anos mais tarde, na Itália, os problemas e o resultado foram os mesmos: elenco desfalcado pela briga entre paulistas e cariocas e eliminação logo na primeira fase.

Arquivo Folha Imagem

Arquivo Folha Imagem

Muito além de olheiro
Apesar do gol de Leônidas, Waldemar de Brito foi o grande destaque brasileiro no duelo contra a Espanha, mesmo tendo perdido um pênalti. Reconhecido por muitos apenas como o homem que descobriu Pelé, Waldemar construiu uma bela carreira e foi mais uma vítima da falta de preparo da seleção.

Waldemar foi um dos profissionais que aceitaram a proposta financeira da CBD para defender o país. Iniciou a carreira no Sírio paulista e jogou por São Paulo, San Lorenzo (ARG), Botafogo, Flamengo, Portuguesa e Portuguesa Santista, parando em 1945.

Após isso, tornou-se técnico do Bauru Atlético Clube, e, em 1954, viu Pelé pela primeira vez. De olho na grande habilidade do garoto, decidiu levá-lo para o Santos dois anos depois.

Em sua mais breve campanha em Copas do Mundo, o Brasil viajou 15 dias de navio até a Europa e viu o sonho de conquistar o título se desfazer em apenas 90 minutos de bola rolando, com uma derrota incontestável para a forte seleção espanhola.

Dessa vez, a divisão foi entre profissionais e amadores. A CBD (Confederação Brasileira de Desportos) condenava o profissionalismo, já instalado em São Paulo. Para tentar convencer alguns profissionais, a CBD ofereceu pequenas fortunas em dinheiro pela participação no Mundial.

O amadorismo era tamanho que, no papel, Luís Vinhais era o treinador, mas quem exercia o cargo era Carlito Rocha. Inscrito como árbitro, Rocha não poderia, oficialmente, comandar a equipe do banco de reservas e, dessa forma, acompanhava as partidas como delegado do grupo brasileiro.

Na Itália, apenas um treino antes da partida contra os espanhóis foi realizado. Durante a viagem, os 15 dias no navio engordaram muitos jogadores, que não tiveram tempo para recuperar a forma física.

Pouco inspirado e sem mobilidade, o Brasil sucumbiu. Aos 30min de jogo, a seleção brasileira já perdia por 2 a 0, ambos os gols marcados por Iraragorri.

Quando a partida ainda estava apenas no 1 a 0 para os espanhóis, aos 17min, Waldemar de Brito cobrou pênalti defendido pelo fora-de-série Zamora, destaque entre os goleiros da primeira metade do século 20.

A defesa de Zamora, além de impedir o empate do Brasil, abalou o ânimo dos jogadores brasileiros e deu inspiração para que a Espanha aumentasse a vantagem. No fim do primeiro tempo, o Brasil era derrotado 3 a 0 - Langara havia marcado o terceiro.

Aos 27min da etapa final, Leônidas da Silva começou a escrever seu nome na história ao marcar o único gol da seleção brasileira. A derrota eliminou o Brasil logo na estréia, impondo ao país a sua pior campanha em Copas do Mundo.

DATA FASE JOGOS
27/05/1934 Oitavas-de-final
Espanha
3 x 1
Brasil

Espanha

Zamora; Ciriaco, Quincoces; Cillaurren, Muguerza, Marculeta; Lafuente, Iraragorri, Langara, Lecue, Gorostiza.
Técnico:: Salazar Garcia

Brasil

Pedrosa; Sylvio Hoffman e Luiz Luz; Tinoco, Martim e Canalli; Luizinho, Waldemar de Britto, Armandinho, Leônidas e Patesko.
Técnico:: Luiz Vinhaes

  • Local: Stadio Marassi, em Gênova
  • Árbitro: Alfred Birlem (ALE)
  • Auxiliares: Mihaly Ivancsics (HUN) e Ettore Carminati (ITA)
  • Público: 21.000 pessoas
  • Gols: Iraragorri (ESP) 16min e 26min, e Langara (ESP) 41min do 1º tempo; Leônidas (BRA) 27min do 2º tempo
 

SELEÇÕES

Goleiros

Roberto Gomes Pedrosa
08.06.1913
Botafogo
Germano
14.03.1911
Botafogo

Zagueiros

Sylvio Hoffman
11.05.1908
São Paulo da Floresta
Luiz Luz
26.01.1909
Grêmio
Octacílio
21.11.1909
Botafogo

Meias

Tinoco
02.12.1904
Vasco
Martim
21.04.1911
Botafogo
Canalli
31.03.1910
Botafogo
Ariel
22.02.1910
Botafogo
Waldir
21.03.1912
Botafogo

Atacantes

Luizinho
29.03.1911
São Paulo da Floresta
Waldemar de Brito
17.05.1913
São Paulo da Floresta
Armandinho
03.06.1911
São Paulo da Floresta
Leônidas da Silva
06.09.1913
Vasco
Patesko
12.11.1910
Nacional (URU)
Carvalho Leite
25.06.1912
Botafogo
Átila
16.12.1910
Vasco

Técnicos

Luiz Vinhaes
Carlito Rocha