Batidas, abandonos e classificação ruim são ameaças à permanência de Schumacher na F-1

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO / DIMITAR DILKOFF

    Michael Schumacher abandonou quatro das seis corridas do ano até aqui

    Michael Schumacher abandonou quatro das seis corridas do ano até aqui

Com apenas dois pontos conquistados nas seis primeiras corridas do ano, Michael Schumacher ocupa a 18ª colocação no Mundial de Pilotos. Aos 43 anos de idade, a frustração do alemão pela temporada fraca e pelos constantes abandonos pode acelerar seu processo de aposentadoria.

EM PESQUISA, PÚBLICO ALEMÃO PEDE A APOSENTADORIA DE SCHUMACHER

  • Carlo Ferraro/EFE

    Maior campeão da história da Fórmula 1, Michael Schumacher, que conquistou apenas dois pontos neste ano, parece não contar mais com o prestígio de seus compatriotas. Em pesquisa feita pela agência de marketing alemã Promit, 55,4% dos entrevistados afirmaram que o piloto deve se aposentar ao fim da temporada.

O heptacampeão mundial tem contrato com a Mercedes até o fim de 2012, com opção de renovação por mais uma temporada. Porém, a movimentação na equipe sugere que o alemão já pensa em parar no fim deste ano.

Schumacher abandonou quatro das seis primeiras corridas do ano – na Austrália, na China, na Espanha e em Mônaco – e conseguiu pontuar duas vezes, cruzando a linha de chegada em décimo na Malásia e no Bahrein. Em Barcelona, o alemão deixou a prova após acidente com Bruno Senna, em que um piloto jogou a culpa sobre o outro.

Depois da prova, Ross Brawn, chefe de equipe de Mercedes, assumiu parte da culpa pela baixa pontuação de Schumacher no ano – mesmo com Nico Rosberg, seu companheiro de equipe, ocupando a quinta colocação no campeonato, com 59 pontos somados.

"Muito tem sido dito, mas não podemos nos esquecer de que nós – a equipe Mercedes – o decepcionamos em três de cinco corridas, não fazendo o trabalho que deveríamos ter feito", disse Brawn, em entrevista ao jornal alemão Bild.

Na semana do Grande Prêmio de Mônaco, Schumacher disse que o azar estava atrapalhando seu desempenho. Durante o fim de semana no principado, o alemão deu mostras de que poderia se recuperar no ano cravando o melhor tempo de treino classificatório. O alemão largou na sexta posição, já que foi punido com cinco lugares no grid por conta do acidente com Senna.

Porém, na corrida, mais um final decepcionante para Schumacher: acidente com Romain Grosjean logo na primeira volta e abandono após problema no carro no 63º giro.

"O que posso dizer? É simplesmente uma pena terminar a corrida desse jeito. Foi duplamente decepcionante porque eu esperava conseguir um lugar no pódio", afirmou o heptacampeão, após o Grande Prêmio de Mônaco.

Sentindo a frustração de seu piloto, a Mercedes já começou a pensar em possibilidades para a próxima temporada. Paul di Resta, 11º colocado no Mundial com 21 pontos, é apontado como opção.

 "Paul está fazendo um trabalho fantástico, é um grande trabalhador em sua equipe e, sem dúvida, é um dos pilotos que levamos em consideração caso Schumacher decida parar", disse Nick Fry, diretor executivo da Mercedes, em entrevista ao canal de TV Sky News, na última semana.

Michael Schumacher
Michael Schumacher


Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos