Ganso critica sistema tático de Muricy e diz que SP não achou time

Do UOL, em São Paulo

Veja Também

Paulo Henrique Ganso viu do banco de reservas a maior parte da partida no Pacaembu que acabou no empate por 2 a 2 entre São Paulo e Coritiba, na noite deste sábado. Barrado pelo técnico Muricy Ramalho, ele entrou no segundo tempo para dar assistência para o gol de empate de Ademilson. Depois da partida, o meia criticou o sistema tático escolhido por Muricy ao ser questionado sobre como administrou a reserva no Pacaembu.

"É difícil administrar. Quatro atacantes sem ninguém para criar, fica dificil. Todos recebendo bola de costas", falou o meia à Rádio Globo, após o jogo, sobre o esquema que contou com Pabon, Osvaldo, Alexandre Pato e Luis Fabiano, à frente dos volantes Maicon e Souza. 

"Falta o São Paulo achar um time e deixar esse time jogar", falou o meia, antes, sobre as deficiências da equipe.

Depois da declaração, o técnico Muricy Ramalho foi questionado sobre a atitude de Ganso e aliviou para o meia. Segundo Muricy, a opinião do jogador não ofende. 

"Não, acho que a gente vive numa democracia, liberdade. É a opinião dele, não é uma opinião ofensiva. É opinião dele. Ele é o titular do time. Então, com certeza, quando eu colocá-lo, ele tem que jogar bem, fazer essa armação para os quatro atacantes", afirmou o treinador, em entrevista coletiva.

O goleiro e capitão Rogério Ceni também comentou a declaração e preferiu não dizer se o meia está certo ou errado. Para o capitão, as palavras podem ter sido mal interpretadas. Ceni, no entanto, elogiou o meia como de costume e disse que a competição pelo espaço faz bem ao elenco.

"Ganso é um baita jogador, a declaração tem de ver o olhar, a expressão, as palavras frias não condizem com o que você quer expressar. Eu sei o quanto é difícil. Com a chegada de mais um na frente, você tem seis caras para rodar e três ou quatro para jogar. Ele entrou, fez a parte dele, o Muricy vai ter de se ajeitar e ver quem vai jogar e quem vai esperar. É bom ter a competição no elenco", falou Ceni, à Rádio Bandeirantes.

Ganso conseguiu enfiar bela bola para Ademilson, que acabara de entrar no lugar de Pabon. O jovem, autor do gol na inacreditável bicicleta contra o CRB, na Copa do Brasil, brilhou de novo: tocou a bola com a perna esticada e encobriu o goleiro Vanderlei, para alívio dos companheiros.

 

Notícias relacionadas



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos