Torcedores corintianos tentam invadir hospital para agredir santista ferido

Bruno Thadeu
Do UOL, em São Paulo *

Veja Também

* Nota atualizada às 10h13

Torcedores de Santos e Corinthians entraram em conflito domingo à noite na entrada do Pronto Socorro Central de Santos. O UOL Esporte apurou que corintianos tentaram invadir a sala de emergência do hospital para bater em um torcedor santista ferido por briga ocorrida horas antes, na entrada da Vila Belmiro. Funcionários do hospital, entre eles médicos, impediram que os torcedores entrassem no setor do PS.

Houve desentendimento, bate-boca e corre corre na entrada do hospital.

"Não havia grande proteção policial no hospital até porque jamais imaginaríamos que um grupo de pessoas entraria para brigar. Os funcionários tiveram de conter esse torcedores, porque eles entrariam na sala de emergência", relatou um funcionário do hospital que pediu anonimato.

A tentativa de invasão de torcedores corintianos no hospital em busca do santista foi resposta à emboscada armada por torcedores do Santos antes do clássico vencido pelo Corinthians, 1 a 0, domingo, na Vila Belmiro. 

Cerca de 200 santistas fecharam duas ruas próximas ao portão 21 da Vila. Eles, então, cercaram os 50 corintianos – torcedores moradores de Santos – que já chegavam à entrada reservada ao time da capital.

Santistas e corintianos usaram madeiras como arma para briga. Em vídeo exibido no topo do texto, é possível ver um torcedor possivelmente do Santos usando rojão para o ataque (aos 20 segundos de vídeo). Ele mirou o artifício nos rivais, mas acertou as costas de um torcedor do Santos não identificado.

Pelo menos cinco torcedores ficaram ensanguentados. O atendimento dos casos mais graves foi feito dentro da Vila Belmiro.

Segundo a Polícia Militar, não houve detidos, e os torcedores que participaram da primeira briga entraram no estádio a tempo de ver o primeiro tempo do clássico válido pelo Campeonato Brasileiro. 

Quatro torcedores foram encaminhados ao hospital após conflito nos arredores da Vila, sendo liberados à noite. Um torcedor do Santos permanece em observação após pancada no crânio. 

Notícias relacionadas



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos