Saimon rechaça rótulo de violento no Grêmio: "Só fui expulso uma vez"

Do UOL, em Porto Alegre

  • Luis Gonçalves/Preview.com

    Saimon (esq.), zagueiro do Grêmio, agride Osmar Loss, treinador do Internacional

    Saimon (esq.), zagueiro do Grêmio, agride Osmar Loss, treinador do Internacional

Veja Também

Saimon sempre despertou expectativas no Grêmio. Convocado repetidamente para seleções de base, o zagueiro subiu para os profissionais com apenas 18 anos e era considerado futuro da defesa tricolor. No entanto, aos poucos o status foi abalado por confusões, como no Gre-Nal final do Brasileirão passado. No entanto, ele não aceita o rótulo de 'problema' e garante que tem só uma expulsão na carreira.

"Estou sempre trabalhando e sei que é complicado. Mas muita vezes se começa a falar a mesma coisa e acaba virando verdade. Não concordo 100% com isso. Me envolvi em algumas confusões mas só fui expulso uma vez", argumenta o zagueiro.

Um dos principais responsáveis pelo rótulo posto em Saimon foi o ex-técnico gremista, Vanderlei Luxemburgo. Sempre que citava o nome do defensor, Luxa dizia que ele chegava forte demais até em colegas durante treinamentos. Tal conduta não havia acontecido com os treinadores que o comandaram antes disso: Celso Roth, Renato Gaúcho, Julinho Camargo, Paulo Autuori, Silas, Marcelo Rospide e Caio Júnior. Ninguém o havia criticado.

"Não posso levar tudo ao pé da letra. Levo em conta algumas coisas para que eu cresça e busque o melhor. Respeito a opinião dos outros, mas não é assim que o Saimon funciona", disse o jogador, em terceira pessoa.

Alguns fatos comprovam a tese de Luxemburgo sobre Saimon. O zagueiro, no fim de 2011, quando o Grêmio enfrentou Ronaldinho Gaúcho no Olímpico pela primeira vez, mal deixou a bola rolar para 'chegar junto' do meia. O lance gerou um cartão amarelo com menos de dois minutos de jogo. Ele acabou sacado ainda no primeiro tempo.

No ano seguinte, no Gre-Nal da última rodada do Brasileirão, Saimon perdeu a cabeça com o técnico do Inter, Osmar Loss. Vendo o Grêmio empatar quando precisava da vitória, o zagueiro trocou empurrões com o comandante rival e acabou levando o vermelho.

Agora, com as lesões de Werley e Gabriel, abre-se novamente oportunidade para o zagueiro comprovar a expectativa do clube sobre seu futebol. Saimon será titular novamente do Tricolor que enfrenta o Corinthians na quarta-feira, às 21h50, no Pacaembu em jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil.

Notícias relacionadas



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos