Estádio de Volta Redonda tem rachadura e pode ser interditado parcialmente

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Divulgação/Volta Redonda Futebol Clube

    O estádio Raulino de Oliveira, na cidade de Volta Redonda, pode ser interditado

    O estádio Raulino de Oliveira, na cidade de Volta Redonda, pode ser interditado

Com o fechamento do Engenhão, o estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, será sede dos clássicos, semifinais e finais do Campeonato Carioca. Porém, a alternativa pode ser interditada parcialmente e ter a capacidade de público reduzida em pouco mais de três mil lugares. Um laudo de engenharia da Secretaria Municipal de Planejamento atestou uma rachadura de seis metros em um dos setores da arquibancada e alegou risco para os torcedores que frequentam o setor.

O laudo é do mês de janeiro e atentou para uma interdição imediata de um dos acessos: "Recomendamos, o mais urgente, interdição imediata do acesso N às arquibancadas. Bem como, a também interdição de um trecho de aproximadamente 20 metros para cada lado do citado acesso, proibindo-se a ocupação neste trecho (...). As anomalias encontradas são classificadas pela Norma de Inspeção Predial Ibape/SP – 2011, item 12.1.1, como Endógenas (que se formam no interior), e o grau de risco como Crítico, item 13.1" diz um trecho do documento.

Engenhão
Engenhão

A administração do estádio informou que o relatório foi solicitado pela própria e algumas melhorias aconteceram. A princípio, o clássico entre Vasco e Botafogo, quarta-feira, não corre o risco de ser realizado. Porém, vistorias de engenheiros estão em andamento para possíveis soluções.

"Temos um laudo já de fevereiro que nos permite funcionar sem interdição. Demos entrada na federação com este documento. O laudo questionador é de janeiro. Acredito que não existe o risco de interdição imediata do espaço, mas estamos ouvindo opiniões. São reformas ligadas ao processo de manutenção. Vamos abrir normalmente para o clássico na quarta-feira. Tivemos algumas reuniões hoje [quinta-feira]. Caso seja feito alguma coisa será de imediato para evitar maiores problemas", afirmou Roberto Carvalho Parente, administrador do estádio.

O Raulino de Oliveira tem capacidade para receber 20.255 torcedores, mas caso o espaço seja fechado reduzirá o público para pouco mais de R$ 16 mil. Procurada, a assessoria de imprensa da Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) informou que ainda não recebeu os laudos atualizados.

Segundo a entidade, o documento precisa ser entregue de forma oficial para análise e possíveis medidas. Por ora, o estádio está liberado sem qualquer tipo de problema para a sequência do Campeonato Carioca. Diretor executivo de futebol do Vasco, René Simões lamentou a situação em entrevista à Rádio Brasil.

"Não traz benefício a interdição parcial do estádio Raulino de Oliveira. É triste para o Rio de Janeiro, uma cidade sede dos Jogos Olímpicos e final da Copa do Mundo. É desagradável e triste ver o Engenhão nessas condições. Ainda tem essa questão de Volta Redonda", encerrou.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos