UOL Esporte Libertadores
 
Alexandre Sinato/UOL Esporte

Policiais observam carro de Tite, danificado no estacionamento do CT do Corinthians

03/02/2011 - 11h02

Torcedores invadem CT e quebram carros de jogadores do Corinthians

Alexandre Sinato
Em São Paulo

Além dos muros pichados no Parque São Jorge, o Corinthians teve prejuízos também no CT do Parque Ecológico, na zona leste de São Paulo. Revoltados com a eliminação da equipe na Copa Libertadores, torcedores invadiram o local e quebraram carros de jogadores e de funcionários do clube. Os nomes dos donos dos veículos não foram divulgados pelo Corinthians.

Janelas, para-choques e faróis viraram alvos dos vândalos. Atletas e membros da comissão técnica do Corinthians deixaram os seus carros no Parque Ecológico antes de se apresentar para o embarque do clube para a Colômbia, onde a equipe foi derrotada por 2 a 0 pelo Deportes Tolima e eliminada do torneio continental.

A delegação corintiana desembarcou em Campinas e foi alvo de protestos já na cidade do interior paulista. O clube planeja reforçar a segurança na capital para que os atletas possam retornar às suas casas sem problemas. Protestos são esperados no Parque São Jorge, onde cerca de 15 torcedores já fazem “plantão” para tentar cobrar os jogadores. Dois carros da Polícia Militar estão no local.

Na madrugada desta quinta, cerca de 50 torcedores picharam os muros da sede do Corinthians. O principal alvo foi Ronaldo, que recebeu pedidos para abandonar o clube e foi chamado de "gordo". O meia Danilo, o lateral Roberto Carlos e o técnico Tite também foram lembrados pelos torcedores. Críticas pesadas atingiram o presidente Andrés Sanchez, que teve a sua sala invadida.

Os manifestantes arremessaram algumas pedras e garrafas e quebraram janelas do Parque São Jorge. Um portão da sede do clube também foi danificado. Logo após a derrota na Colômbia, Andrés já admitia que a torcida poderia reagir. “Fico triste pela torcida, vai ter muito protesto. A pressão vai ser maior do que já é, não foi a primeira derrota e não será a última”, comentou Andrés.

“O protesto será forte. Vão xingar os jogadores, vão me xingar, vão xingar a comissão técnica. Torço e espero que não tenha agressão física a ninguém. É sempre traumática uma eliminação, e espero que o Corinthians reaja rápido porque tem clássico no domingo”, acrescentou o mandatário, citando o duelo com o arquirrival Palmeiras pelo Paulista, no Pacaembu.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host