UOL futebol

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/campeonatos/libertadores/ultimas-noticias/2013/02/01/ney-franco-aprova-bronca-de-rogerio-ceni-apos-virada-sofrida-pelo-sao-paulo-na-bolivia.htm
  • Ney Franco aprova bronca de Rogério Ceni após virada sofrida pelo São Paulo na Bolívia
  • 21/12/2014
  • UOL Esporte - Futebol
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
Ney Franco dá ordens no treino do São Paulo sob a observação de Rogério Ceni

Ney Franco dá ordens no treino do São Paulo sob a observação de Rogério Ceni

01/02/2013 - 16h57

Ney Franco aprova bronca de Rogério Ceni após virada sofrida pelo São Paulo na Bolívia

Danilo Lavieri
Do UOL, em São Paulo

Rogério Ceni bem que tentou, mas não conseguiu esconder o nervosismo por ver o São Paulo sofrer a virada do Bolívar após abrir o placar de 3 a 0 em La Paz, na Bolívia. A classificação para a fase de grupos da Libertadores não serviu como consolo para o goleiro que definiu que sua equipe havia tomado uma lição de como jogar bola. E Ney Franco aprovou cada letra pronunciada pelo seu capitão.

Segundo o treinador, a dura entrevista do camisa 01 apenas repetiu o seu discurso no vestiário após o término do primeiro tempo, quando o placar apontava 3 a 1 para o time brasileiro contra os donos da casa.

Rogério Ceni
Rogério Ceni

"Internamente, não tem problema nenhum o que ele falou. A gente já sabe lidar com isso. O Rogério Ceni não falou nada a mais do que já falamos no intervalo. Depois do nosso terceiro gol, tivemos muito erros e não só na parte física. E aí eles passavam a imagem de que já estava ganho", alertou Ney.

"Basicamente, ele repetiu a cobrança que nós tivemos dentro do jogo. Internamente, não mudou nada o que ele falou, porque isso já havia sido cobrado", completou.

A diretoria também minimizou a virada. Na ótica dos dirigentes a derrota precisa ser esquecida porque o time fez um ótimo primeiro tempo e entrou na etapa final com a classificação mais do que garantida.

Vale lembrar que no fim do ano passado, Ney Franco discordou publicamente da atitude de Rogério Ceni, que tentou interferir na escalação do São Paulo durante o jogo contra o LDU de Loja, na Copa Sul-Americana. Na ocasião, ele pediu a escalação de Cícero no lugar de Ademílson, mas não foi atendido e ainda lamentou a escolha por William José.

Depois, em entrevista coletiva, Ney Franco afirmou que não gostou da atitude, mas, depois, afirmou que tudo já estava resolvido. No dia seguinte, Rogério Ceni chamou o comandante de nota 10 e disse que tudo estava resolvido.

Placar UOL no iPhone