UOL futebol

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/campeonatos/libertadores/ultimas-noticias/2013/03/05/caracas-pede-1-min-de-silencio-por-chavez-na-arena-e-jogara-de-luto.htm
  • Caracas pede 1 minuto de silêncio por Chávez e jogará de luto na Arena
  • 30/10/2014
  • UOL Esporte - Futebol
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
Caracas ainda não cogita pedir adiamento de jogo da próxima semana, na Venezuela

Caracas ainda não cogita pedir adiamento de jogo da próxima semana, na Venezuela

05/03/2013 - 20h13

Caracas pede 1 minuto de silêncio por Chávez e jogará de luto na Arena

Marinho Saldanha
Do UOL, em Porto Alegre

A morte de Hugo Chávez pegou a delegação do Caracas de surpresa. Horas antes do jogo contra o Grêmio, jogadores e dirigentes foram informados do falecimento do presidente. A primeira medida do clube foi solicitar 1 minuto de silêncio na Arena.

A delegação venezuelana chegou ao estádio sem aparentar abatimento. Os dirigentes preferiram não se manifestar sobre a morte do estadista. “Quero falar somente sobre futebol. Política não me interessa”, disparou o presidente do Caracas, Philip Valentiner.

Apesar de não se posicionar sobre o episódio, o Caracas fará uma homenagem ao presidente. O time atuará com uma faixa preta, em sinal de luto, logo mais em Porto Alegre.

No momento, a diretoria do Caracas não cogita pedir o adiamento do jogo de volta contra o Grêmio. A partida, que abrirá o returno do grupo 8 da Libertadores, está marcada para a próxima semana, na Venezuela.

Dono da casa, o Grêmio até ficou preocupado com o rival. Membros da diretoria do clube gaúcho procuraram os visitantes e se colocaram à disposição para qualquer tipo de ajuda. O único pedido, de acordo com os dirigentes gremistas, foi o minuto de silêncio.

TORCEDORES NÃO PERDEM VIAGEM E FAZEM FESTA MESMO COM LUTO

  • Os torcedores do Caracas, cerca de 20, não perderam a viagem mesmo com luto pela morte do presidente Hugo Chávez. Eles vibraram com a chegada do time na Arena do Grêmio e trocaram provocações com os gremistas antes da partida pela terceira rodada do grupo 8 da Libertadores

"O Grêmio ofereceu toda ajuda necessária ao Caracas. Mas o clube se mostrou tranquilo. Nada foi solicitado além do minuto de silêncio, que será cedido", disse o assessor de imprensa do Grêmio, Douglas Lunardi.

Rádios não transmitirão a partida

Se o Caracas vai para campo, sem abatimento aparente pelo falecimento de Chávez, as emissoras da Venezuela presentes na Arena não irão acompanhar. A Rádio Union, de Caracas, enviou uma equipe para Porto Alegre, mas cancelou a transmissão pela morte do político. A emissora oficial do Caracas também não irá relatar o confronto contra o Grêmio.

Placar UOL no iPhone