UOL Esporte Futebol
 
10/08/2010 - 11h28

Mano inicia trabalho na seleção apostando em esquema tático do Corinthians campeão

Thales Calipo
Em Nova Jersey (Estados Unidos)
  • No novo ataque da seleção organizado por Mano Menezes, Robinho e Neymar irão jogar pelos lados

    No novo ataque da seleção organizado por Mano Menezes, Robinho e Neymar irão jogar pelos lados

O Corinthians do primeiro semestre de 2009 mostrou um futebol bonito e de resultados. Com Ronaldo em grande fase, a equipe conquistou no período o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil. Com o sucesso do passado, o técnico Mano Menezes, comandante alvinegro na época, resolveu “importar” para a seleção brasileira o mesmo esquema que o consagrou na equipe paulista, com três atacantes.

No Corinthians, Jorge Henrique atuava pela esquerda, Dentinho pela direita, enquanto Ronaldo ficava mais centralizado. Desta vez, o treinador terá novas peças, com Neymar e Robinho caindo pelos lados, enquanto Alexandre Pato será o responsável por centralizar as jogadas.

“A ideia para o início do jogo é essa que vocês [jornalistas] viram no trabalho. Um tripé no meio-campo, com dois jogadores de lado com características de velocidade, além do Pato mais centralizado”, confirmou o treinador da seleção brasileira, que ainda negou ter reutilizado o seu esquema tático do Corinthians como forma de resposta ao seu antecessor, que optava por formações mais defensivas.

“É importante para nós e para todos que fique claro que o futebol brasileiro sempre teve muita qualidade, e não estamos propondo nada novo, apenas aproveitando esse momento especial, com jogadores de características ofensivas, e que permitem uma maneira de jogar diferente do que vinha se utilizando”, completou Mano Menezes.

Apesar de trazer o mesmo esquema, o treinador da seleção convocou apenas um jogador que esteve na equipe de 2009. O lateral-esquerdo André Santos, que teve seu melhor momento profissional sob o comando de Mano, retornou à equipe nacional e, apesar do status de titular, refutou qualquer tipo de privilégio por já ter trabalho com o atual comandante.

“Eu já conheço o trabalho do Mano e sei que, com ele, é preciso trabalhar dobrado, pois se chegar aqui já é difícil, permanecer será ainda mais”, destacou o lateral-esquerdo.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host