UOL Esporte Futebol
 
Ricardo Nogueira/Folhapress

Neymar brilhou em jogo do Santos contra a Portuguesa e inovou com drible parafuso

17/03/2011 - 07h08

Parafuso, roleta e chapéu de costas; veja dribles curiosos de 2011

Do UOL Esporte
Em São Paulo

Ainda em março, a temporada já reserva alguns dribles capazes de entrar na galeria de mais belos de 2011. O UOL Esporte selecionou cinco lances inovadores, com espaço para jogadas do Brasil e do exterior. Os movimentos de Neymar, Cristiano Ronaldo e cia. são surpreendentes e curiosos. Entretanto os nomes também chamam a atenção. Destaque para parafuso, roleta e chapéu de costas.

Confira os dribles e veja qual é o mais interessante:

Drible roleta

Famoso por causa da regularidade em que o craque francês Zinedine Zidane o usava, o movimento foi aperfeiçoado pelo sul-africano Bernard Parker em fevereiro. Em partida de seu time, o Panserraikos-GRE, ele aplicou a roleta duas vezes seguidas. Os marcadores ficaram sem ação e a partida seguiu.
Drible parafuso

A exibição de Neymar contra a Portuguesa, no início deste mês, foi muito boa. Com dois gols e uma assistência, o jovem do Santos liderou a vitória 3 a 0. A atuação de gala foi repleta de dribles ousados e passes precisos. Uma jogada, no entanto, chama a atenção. Na Internet, o lance já tem nome: parafuso.
Chapéu de costas

Em fevereiro, Cristiano Ronaldo aprontou. O Real Madrid enfrentava a Real Sociedad e vencia com facilidade, quando o astro português resolveu chamar a atenção da torcida. Ele recebeu um lançamento longo e conseguiu surpreender.

O zagueiro ficou perdido com o chapéu de costas que levou, e Cristiano Ronaldo já se preparava para entrar na área adversária sem marcação. Mas o português estava impedido e o árbitro acabou com o show de malabarismo.
Caneta de costas

Aboutrika é pouco conhecido pelo público brasileiro, mas é dos jogadores mais famosos do Egito. O meia-atacante defende o Al-Ahly e tem fama de ser habilidoso. Por isso, alguns torcedores até o chamam de Zidane egípcio. Esta caneta mostra o que Aboutrika é capaz de fazer. No campeonato local, ele dribla o adversário de forma desconcertante.
Chapéu de calcanhar

Com 5 a 0, o Cruzeiro conseguiu humilhar o Estudiantes, da Argentina, pela Libertadores em fevereiro. A goleada agradou muito, mas uma jogada em especial levantou a torcida na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. Roger pegou a bola e deu um chapéu de calcanhar no adversário. O drible surpreendeu, já que o seu marcador não conseguiu nem fazer falta.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host