UOL Esporte Futebol
 
29/03/2011 - 15h48

Neymar vira capa de jornal em Barcelona e é comparado a Ronaldinho

Carlos Padeiro*
Em Barcelona (Espanha)
  • Repodução da capa do jornal Mundo Deportivo, de Barcelona, com matéria sobre o atacante Neymar

    Repodução da capa do jornal Mundo Deportivo, de Barcelona, com matéria sobre o atacante Neymar

Neymar virou mesmo o centro das atenções no milionário futebol europeu. Nesta terça-feira, o Mundo Deportivo, principal diário de esportes de Barcelona, estampa uma foto da jovem promessa santista na capa com a manchete: “Informe sobre Neymar”.

O jornal catalão pediu para o ex-técnico do Barça, Martínez Vilaseca, acompanhar Neymar durante o Sul-Americano Sub-20, realizado em janeiro e fevereiro no Peru. O treinador comparou o atacante de 19 anos a Ronaldinho Gaúcho e diz que ele está uma escala abaixo de Messi.

São duas páginas para descrever as características do atleta da seleção brasileira, que marcou dois gols contra a Escócia no último domingo, em um amistoso em Londres, e ganhou mais força no Velho Continente.

Segundo o Mundo Deportivo, “Neymar é a nova sensação do futebol brasileiro e, como não poderia ser de outra forma, o Barcelona está muito atento à sua evolução”.

“Neymar é, antes de tudo, muito técnico. Para mim, como treinador, um atacante deve ter velocidade, jogar no ‘um contra um’ e definir. Neymar é um fora de série nesses três conceitos”, declara Vilaseca, que trabalhou no departamento de futebol do Barça entre 1998 e 2008.

“Para jogar neste estádio [Camp Nou] e nesta equipe [Barcelona] é preciso ter muita técnica e muita classe. Nesse sentido, eu o compararia ao nível técnico de Ronaldinho. Messi é indiscutivelmente o número um do mundo. Entre os que estão somente uma escala abaixo, podemos citar Neymar”, acrescenta o técnico espanhol.

O Mundo Deportivo cita ainda o “caráter ambivalente” do atacante revelado na Vila Belmiro. Afirma que ele tem capacidade para aprender e “está escutando os sábios conselhos que lhe passam alguns pesos pesados do futebol brasileiro”, como Pelé.

Por outro lado, menciona a “personalidade polêmica” do jogador, a briga que ele teve com Dorival Júnior, no ano passado, e as queixas de adversários por ele ser “prepotente em campo”.

*O repórter Carlos Padeiro viaja a convite da AJEBRAS.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host