UOL futebol

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2011/07/22/mae-de-ze-elias-relata-soberba-do-filho-e-rotina-de-brigas-com-a-ex-mulher.htm
  • "Meu filho eu enterrei", diz mãe do ex-jogador Zé Elias, que está preso
  • 21/10/2014
  • UOL Esporte - Futebol
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
22/07/2011 - 17h59

"Meu filho eu enterrei", diz mãe do ex-jogador Zé Elias, que está preso

Thales Calipo
Em São Paulo*
  • Ex-jogador foi preso por não pagar pensão alimentícia aos dois filhos do seu 1º casamento

    Ex-jogador foi preso por não pagar pensão alimentícia aos dois filhos do seu 1º casamento

Um casamento marcado por brigas, uma mudança de comportamento repentina, o distanciamento dos filhos e, por fim, o afastamento completo dos familiares. É com esse enredo que Lúcia Moedim, mãe do ex-jogador Zé Elias, relembra a trajetória do filho, com quem não conversa há quase dois anos, e que na última quinta-feira foi preso por não pagar pensão alimentícia.

Em um relato emocionado, a mãe acusa a ex-esposa e a atual mulher de Zé Elias de terem se aproximado do ex-jogador apenas pelo dinheiro. Além disso, Lúcia Moedim também diz que as duas foram responsáveis por uma transformação do ex-atleta que, na opinião da própria mãe, se tornou uma pessoa soberba.

“Meu filho eu enterrei em 16 de julho de 1997, quando ele se casou pela primeira vez. Após isso, ele nunca mais foi a mesma pessoa. O Zé começou a ser soberbo e achava que o dinheiro comprava tudo. São essas mesmas pessoas que fizeram com que ele trilhasse esse caminho. Mas quem deixaria chegar a esse ponto?”, desabafou a mãe do ex-volante.

Zé Elias foi preso na Divisão de Capturas da Polícia Civil, na tarde da última quinta-feira, acusado de não pagar pensão alimentícia para os dois filhos que tem com Silvia Regina, sua primeira esposa. Segundo o próprio ex-atleta, a ex-mulher cobra uma dívida de R$ 1 milhão, além de R$ 25 mil mensais, valores que ele, atualmente desempregado, não teria condições de pagar.

Nesta sexta-feira, Zé Elias teve seu pedido de habbeas corpus negado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. O desembargador José Joaquim dos Santos, presidente da 2ª Câmara de Direito Privado, indeferiu o pedido de soltura feito pela defesa do ex-jogador, que passará ao menos mais uma noite no 33º Distrito Policial, em Pirituba, zona oeste de São Paulo. Com passagem por Corinthians e Santos, o ex-atleta divide uma cela com outros homens presos pelo mesmo motivo.

A briga entre Zé Elias e a primeira esposa na Justiça começou em 2006, quando os dois se separaram. Porém, segundo a mãe do ex-atleta, a relação do casal já era conturbada mesmo antes do rompimento, com uma rotina de brigas e, muitas vezes, agressões mútuas.

"Eles viviam aos trancos e barrancos. Toda vez que batiam na minha porta de madrugada, eu já sabia que era o Zé. Ele aparecia todo machucado, pois eles se batiam muito, era uma baixaria. Ela [Silvia Regina] já veio fazer barraco até aqui na minha casa. Mas eu não quero me envolver mais, pois todas as vezes que fiquei no meio, sobrou para mim”, relembrou Lúcia Moedim.

Ainda de acordo com a mãe de Zé Elias, o ex-jogador se distanciou dos filhos por influência da atual esposa, que teria ciúmes desse relacionamento e, por isso, teria feito a cabeça do ex-atleta para que ele não falasse mais com as crianças.

“A segunda mulher dele que acha que o Zé não tem de ver os filhos, e por isso ele não foi mais visitá-los. Em dezembro passado ele inventou um monte de mentiras para não ver as crianças. Ele sumiu da vida dos filhos. O Rubinho [goleiro do Palermo, da Itália, e irmão de Zé Elias] veio para o Brasil há um mês, nós reunimos todos os netos, e os únicos que não estavam eram os filhos do Zé”, disse a mãe do ex-jogador.

Além de ficar longe dos filhos, o ex-jogador também não se relaciona mais com nenhum dos dois irmãos. Mesmo assim, Rubinho enviou uma mensagem a Zé Elias por intermédio do seu sogro, que é advogado. Da prisão, o ex-volante, no entanto, teria reagido com desprezo à tentativa de contato por parte da família.

“Antes ele me ligava pelo menos no meu aniversário e no dia das mães para me parabenizar, mas de dois anos para cá nem isso ele fez mais. Mas mesmo assim eu digo que meu filho não é nenhum bandido, ele apenas fez escolhas erradas. Ele pode ter tido 20 mulheres na vida, mas ele sabe que a única mulher para quem ele sempre poderá voltar, independentemente de qualquer coisa, sou eu”, completou a mãe de Zé Elias.

* Atualizada às 21h35

Placar UOL no iPhone