UOL futebol

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2011/09/28/brasil-vence-superclassico-contra-a-argentina-com-brilho-de-estreantes-lucas-e-cortes.htm
  • Brasil vence Superclássico contra a Argentina com brilho de estreantes Lucas e Cortês
  • 31/07/2014
  • UOL Esporte - Futebol
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
Gaúcho e Neymar levantam troféu do Superclássico das Américas após vitória por 2 a 0

Gaúcho e Neymar levantam troféu do Superclássico das Américas após vitória por 2 a 0

28/09/2011 - 23h48

Brasil vence Superclássico contra a Argentina com brilho de estreantes Lucas e Cortês

Bruno Freitas
Em Belém

A seleção brasileira enfim conseguiu derrotar um adversário de primeiro escalão na gestão de Mano Menezes. Liderada pelo brilho individual dos estreantes Lucas e Cortês, a equipe nacional venceu a Argentina por 2 a 0 nesta quarta-feira em Belém e assegurou o título do desafio denominado Superclássico das Américas (as duas equipes haviam empatado sem gols no jogo de ida).

PRINCIPAIS LANCES

PRIMEIRO TEMPO
6min – Neymar levanta na área da esquerda. A bola passa pela marcação, mas Borges não consegue a finalização de cabeça.
12min – Neymar domina bola fora da área e tenta arremate colocado no canto de Orion, que faz bela defesa.
35min – Após triangulação do ataque, Ronaldinho arrisca de longe, mas a bola passa sobre o travessão argentino.
38min – Lucas faz grande jogada e serve Borges na direita. O atacante chuta cruzado na direção de Neymar, que mesmo livre não consegue empurrar para o gol.
SEGUNDO TEMPO
7min – Fernández recebe livre na direita e bate por baixo. Jefferson rebate para o lado e evita o gol argentino.
8min – GOL DO BRASIL – Lucas arranca com a bola pela direita, ganha na corrida do marcador e toca na saída do goleiro Orion.
29min – GOL DO BRASIL – Cortês serve Diegou Souza na ponta. O meia cruza rasteiro na área e Neymar empurra para as redes na dividida com o goleiro.
37min – Argentino Viatri arrisca de fora da área e Jefferson se estica para desviar a bola por cima do gol.

Novidades na escalação da partida de volta, o meia do São Paulo e o lateral esquerdo do Botafogo aproveitaram a primeira chance como titulares com atuações destacadas, pontuadas por boas colaborações individuais para o time no ataque.

Desta forma, depois de um ano de trabalho, Mano consegue derrubar um adversário de peso. Antes, a seleção em suas mãos não obteve sucesso contra a mesma Argentina, França, Holanda e Alemanha.

Ao contrário das últimas aparições no país, a seleção encontrou o apoio incondicional da torcida paraense. Mesmo com a atuação monótona e de pouca agressividade no primeiro tempo, o público presente ao estádio do Mangueirão teve paciência e seguiu ao lado da seleção até o belo gol do são-paulino Lucas no começo da etapa final. Depois, fez festa e ensaiou o “olé” após o segundo de Neymar.

No primeiro tempo, o time de Mano Menezes dominou a posse de bola e conseguiu impor o jogo no campo do adversário. Apesar disso, não obteve êxito em jogadas perto da área, mesmo com alguns brilhos esporádicos de Lucas e Neymar pelas pontas.

Pela direita, o são-paulino foi a principal via de acesso até a área argentina na primeira etapa, mesmo depois de ser agredido em disputa de bola com Papa, em lance que provocou sangramento de seu nariz.

Como nos últimos jogos, Ronaldinho apareceu mais através das bolas paradas. No entanto, o ídolo do Flamengo teve uma noite infeliz na pontaria de faltas e escanteios. Por sua vez, embalado pelos gritos das meninas, Neymar também não conseguiu a atuação individual de alto padrão que dele se espera, mas pelo menos foi eficiente para definir a vitória com presença de área.

Do outro lado, turbinada com a presença de jogadores que atuam no Brasil, como Montillo, Guiñazu e Bolatti, a versão nacional da Argentina de Alejandro Sabella mostrou pouco poder coletivo e acabou se defendendo mais do que qualquer outra coisa.

BLOGUEIROS OPINAM SOBRE O JOGO

Seleção venceu e convenceu. E o que começou com o hino, acabou em olé. Leia mais
Superioridade técnica do Brasil ficou clara na vitória contra a Argentina. Torcida deu show em Belém! Leia mais

Melhor em campo, Lucas deixou o jogo na metade do segundo tempo, para a entrada de Diego Souza. O vascaíno conseguiu manter o ritmo do ataque. Logo em um de seus primeiros lances, recebeu belo lançamento de Cortês e deu assistência para o gol de Neymar.

Após o título do Superclássico das Américas, a seleção de Mano Menezes volta a jogar no começo de outubro, quando viaja para enfrentar Costa Rica e México, nos dias 7 e 11, na casa dos adversários. A convocação para estes amistosos já foi anunciada, com grupo mesclado entre jogadores que atuam no país e no exterior.

BRASIL 2 X 0 ARGENTINA

Brasil
Jefferson; Danilo, Dedé, Réver, Cortês (Kleber); Ralf, Rômulo, Ronaldinho; Lucas (Diego Souza), Borges (Fred) e Neymar
Técnico: Mano Menezes

Argentina
Orion; Cellay, Domínguez, Desábato; Pillud (Mouche), Augusto Fernández, Canteros (Bolatti), Guiñazu, Montillo; Papa e Viatri
Técnico: Alejandro Sabella

Data:28/09/2011 (quarta-feira)
Público: 43.038 torcedores
Local: Estádio Olímpico do Mangueirão, em Belém (PA)
Árbitro: Jorge Larrionda (URU)
Auxiliares: Maurício Espinosa e Pablo Fandino (URU)
Gols: Lucas, aos 8, e Neymar aos 29 minutos do segundo tempo
Cartão amarelo: Desábato e Viatri (Argentina)

Placar UOL no iPhone