UOL futebol

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2011/10/14/diretoria-busca-reconciliacao-e-diz-que-permanencia-de-kleber-depende-de-felipao.htm
  • Diretoria busca reconciliação e diz que permanência de Kleber depende de Felipão
  • 29/08/2014
  • UOL Esporte - Futebol
  • @UOLEsporte #UOL
  • 2
Tamanho da letra
De acordo com Roberto Frizzo, a situação de Kleber está nas mãos de Felipão

De acordo com Roberto Frizzo, a situação de Kleber está nas mãos de Felipão

14/10/2011 - 17h55

Diretoria busca reconciliação e diz que permanência de Kleber depende de Felipão

Do UOL Esporte
Em São Paulo

A diretoria do Palmeiras demonstra estar perdida em relação ao caso Kleber. Depois de anunciar que o atacante não vestiria mais a camisa do clube, o vice de futebol Roberto Frizzo voltou atrás. Disse que a situação pode ser revertida e deixou claro que a permanência dependerá do técnico Luiz Felipe Scolari.

“Quando você tem dois profissionais de excelência pode haver um momento de reflexão e reconsideração. Mas só depois da conversas vamos sentir até que ponto é possível uma reconciliação geral”, disse, em entrevista à rádio Estadão/ESPN.

A diretoria pretende definir a situação na semana que vem para esperar a volta do treinador que está em Portugal para acompanhar o casamento de seu filho.

"Vai depender do Felipão e é exatamente isso que vamos conversar todos e ver qual o caminho será indicado para todas as partes", afirmou.

Apesar de toda a polêmica, o dirigente considera que os incidentes com o Kleber foram superados e que o atacante se arrependeu do que disse. Frizzo ainda considera que há clima para o Gladiador permanecer no clube. Segundo ele, sempre haverá opiniões diferentes sobre o assunto entre os jogadores, mas a aceitação será de todos.

O vice de futebol também precisou se explicar após afirmar que o atacante não atuaria mais pelo clube no desembarque do time no Aeroporto de Congonhas, na quinta-feira. “Ele [Kleber] mesmo já deu sua resposta. Depois que alguém declara que não quer mais jogar, o Palmeiras também não pode querer", declarou, na ocasião.

Nesta sexta, o discurso é outro.  "Foi negado por ele e pelo empresário que tivesse dito isso", disse.

Kleber
Kleber

Placar UOL no iPhone