UOL futebol

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2012/03/28/fucile-contraria-repreensao-a-violencia-em-neymar-e-normal-ninguem-quer-machuca-lo.htm
  • Fucile contraria repreensão à violência em Neymar: "ninguém quer machucá-lo"
  • 30/07/2014
  • UOL Esporte - Futebol
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
Fucile não considera violenta as faltas dos zagueiros em Neymar no futebol brasileiro

Fucile não considera violenta as faltas dos zagueiros em Neymar no futebol brasileiro

28/03/2012 - 18h20

Fucile contraria repreensão à violência em Neymar: "ninguém quer machucá-lo"

Samir Carvalho
Do UOL, em Santos (SP)

O lateral direito Fucile não abandonou sua essência uruguaia para analisar as faltas dos defensores adversários em Neymar. O atleta contrariou as reclamações de dirigentes santistas, comissão técnica e do próprio atacante ao falar sobre o assunto. Isso porque, o uruguaio não considera violentas as infrações que o companheiro de time sofre nos jogos.

Fucile, conhecido pela raça demonstrada em campo, entende como normal às faltas em Neymar, pois os marcadores têm dificuldades para marcar o atacante devido à habilidade do santista.

“Acho que é a segunda opção (ele apanha, pois é habilidoso), ele é habilidoso, então é normal. Ele é imprevisível, nunca sabe o defensor para onde vai sair. É complicado por isso recebe muita porrada. É normal, ninguém quer machucá-lo. As vezes não se consegue pará-lo, por isso é um problema”, afirmou Fucile.

As reclamações da violência dos adversários em Neymar são constantes após os jogos do Santos. Muricy já alertou a arbitragem que o atleta corre o risco de sofrer uma grave lesão e desfalcar o Brasil na próxima Copa do Mundo.

A diretoria santista segue o mesmo discurso, e até começou a preparar um DVD para denunciar o rodízio de faltas dos adversários contra o craque santista. O vídeo será enviando para três entidades do futebol: Federação Paulista (FPF), Conmebol e Fifa.

Neymar também não deixa de reclamar da violência dos zagueiros. No entanto, o jogador usou bom humor para falar sobre a caça quem vem sofrendo dentro dos campos e esbanjou bom humor ao comentar sobre o mais recente algoz, o zagueiro Junior Lopes, do Bragantino, time que o Santos derrotou no último domingo.

“Ele fez algumas faltas e deu uns empurrões sem necessidade. Perguntei por que ele estava fazendo aquilo e a cada vez que me derrubava ele falava ‘que Deus te abençoe’. Ainda bem que ele não é Deus, porque senão eu estava ferrado. Mas a gente perdoa todo mundo”, disse rindo o atacante santista.

Segundo o Datafolha, o camisa 11 do Peixe é o jogador mais caçado do Campeonato Paulista, com 7,6 faltas recebidas por jogo.

Placar UOL no iPhone