UOL futebol

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2012/06/02/badalados-do-futebol-brasileiro-convivem-com-problemas-na-justica-veja-seis-casos.htm
  • Badalados do futebol brasileiro convivem com problemas na Justiça; veja casos recentes
  • 31/10/2014
  • UOL Esporte - Futebol
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
Ronaldinho, Roberto Carlos e Adriano tiveram problemas recentemente

Ronaldinho, Roberto Carlos e Adriano tiveram problemas recentemente

02/06/2012 - 22h02

Badalados do futebol brasileiro convivem com problemas na Justiça; veja casos recentes

Do UOL, em São Paulo

É comum jogadores de futebol conviverem com imbróglios judiciais. Neste semana, por exemplo, Adriano, Ronaldinho Gaúcho e Roberto Carlos viraram notícia por conta de questões na Justiça do Trabalho.

Na última sexta-feira, o Imperador teve de comparecer com o pé imobilizado ao Fórum Trabalhista Ruy Barbosa, em São Paulo, para tratar da rescisão contratual com o Corinthians. No Rio de Janeiro, Ronaldinho Gaúcho acionou o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e obteve uma liminar para deixar o Flamengo.

De longe, na Rússia, Roberto Carlos tem de se preocupar com uma sentença trabalhista no valor de R$ 360,3 mil, fruto de uma ação promovida por uma ex-funcionária da RCS Empreendimentos, empresa do atleta e de seu pai, Oscar Pereira Silva.

Confira seis casos recentes:

  • Diogo Moreira/Frame/AE

    ADRIANO

    O departamento jurídico do Corinthians e Adriano demoraram mais de três horas, mas chegaram a um acordo na ação trabalhista que o atleta moveu contra o clube. O jogador receberá R$ 2 milhões, em 6 parcelas mensais (cinco primeiras no valor de R$ 333.333,00 e a última no valor de R$ 333.335,00), a primeira no próximo dia 29. Dessa forma, o Timão e o Imperador evitam um longo processo judicial depois de uma demissão por justa causa.

  • Leandro Moraes/UOL

    JADSON

    A Justiça condenou a Google Brasil a indenizar o jogador Jadson, do São Paulo, por não retirar da rede de relacionamentos Orkut um perfil falso do meia. A condenação é de R$ 7 mil. Jadson descobriu por meio de parentes e de outros jogadores que alguém se passava por ele na internet. Por meio do perfil falso, a pessoa divulgava frases que insinuavam descomprometimento profissional, aventuras amorosas e críticas a outros jogadores.

Placar UOL no iPhone