${estacao.titulo} Futebol
  • http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2012/07/07/andres-ve-corinthians-como-maior-do-mundo-em-2015-e-revela-patrocinio-de-r-68-mi.htm
  • Andrés vê Corinthians como 'maior do mundo' em 2015 e revela patrocínio de R$ 68 milhões
  • 18/04/2014
  • UOL Esporte - Futebol
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
Andrés Sanchez não escondeu o entusiasmo após o título inédito da Copa Libertadores

Andrés Sanchez não escondeu o entusiasmo após o título inédito da Copa Libertadores

07/07/2012 - 06h00

Andrés vê Corinthians como 'maior do mundo' em 2015 e revela patrocínio de R$ 68 milhões

Pedro Ivo Almeida
Do UOL, no Rio de Janeiro

Grande entusiasta do Corinthians, Andrés Sanchez não conseguiu conter a empolgação com a conquista inédita do título da Copa Libertadores. O ex-presidente corintiano e atual diretor de seleções da CBF exaltou o momento do time paulista, disse que em 2015 o clube será o maior do mundo e ainda revelou uma proposta de patrocínio de aproximadamente R$ 68 milhões por ano que deverá ser fechada até o final de 2012.

"Aproveito este momento de festa para deixar um recado. Podem anotar: até 2015, o Corinthians será o maior clube do mundo, dentro e fora de campo. Seremos os maiores em elenco, títulos e arrecadação. Não vai ter para Barcelona, Real Madrid ou Manchester United. Iniciamos um trabalho pensando no longo prazo há quatro anos e vamos colher os frutos daqui a pouco", disse o polêmico dirigente, em entrevista exclusiva ao UOL Esporte após a convocação da seleção brasileira para as Olimpíadas, na última quinta-feira.

Andrés ainda comentou a projeção de receitas do clube para as próximas temporadas. "Tivemos alguns problemas neste ano, mas conseguimos fechar bons valores com a Iveco [empresa que estampou sua marca nas partidas finais da Libertadores]. Para as próximas temporadas, o trabalho já está sendo feito e conseguiremos uma valorização de 20% na marca da camisa. Vamos fechar um patrocínio de R$ 68 milhões por ano em dezembro. Isso é um recorde e mostra bem o patamar que estamos alcançando", prometeu Sanchez.

'Acabou a zoação'

Sem esquecer o lado provocador, ele ainda disse que as coisas ficarão mais complicadas para os rivais quando o Itaquerão for inaugurado. Segundo Andrés, será covardia para os outros times a disputa com o Corinthians.

"Vai ser brincadeira quando tivermos o estádio. Será tipo bater em criança. Temos Mundial, Libertadores, a melhor torcida, um excelente time e agora o melhor estádio. Quem tirou sarro antes aproveitou. Agora, não tem mais o que falar. Acabou a zoação. Devolvemos o orgulho corintiano a mais de 30 milhões de pessoas. Nossa torcida agora é que pode falar o que quiser. Esse é o grande troféu de um trabalho de reestruturação que eu comecei há quatro anos. O [Mário] Gobbi está dando continuidade e a tendência é só crescer", completou.

ANDRÉS PROVOCA RIVAIS

Até 2015, o Corinthians será o maior clube do mundo, dentro e fora de campo. Não vai ter para Barcelona, Real ou Manchester. Temos Mundial, Libertadores, a melhor torcida, um excelente time e agora o melhor estádio. Quem tirou sarro antes aproveitou. Agora, não tem o que falar. Acabou a zoação

André Sanchez, ex-presidente, falando sobre o momento atual do Corinthians

A empolgação para falar da torcida e das zoações com os rivais não é novidade para Andrés, acostumado às arquibancadas. E na última quarta-feira, na final contra o Boca Juniors, não foi diferente. O ex-presidente fez questão de assistir ao jogo no meio do povo e vibrar feito um chefe de torcida. Ainda assim, com compromisso na quinta pela seleção, ele revelou que a comemoração não se estendeu e foi feita em casa.

"Sou do povo e todos sabem disso. Ontem [quarta-feira], em um dia histórico, tinha que ser assim. Fiquei no meio da torcida, como gosto, fumando um cigarro atrás do outro e sofrendo. Torci demais. No final, deixei o estádio rapidamente antes do apito final e fui para casa. Queria um pouco de sossego, comemorar tranquilamente e ainda tinha que viajar para o Rio hoje [quinta]. Mas só de ver a torcida daquele jeito já valeu", analisou Andrés Sanchez.

Passada a euforia do título inédito do Corinthians na Libertadores, ele agora concentra suas atenções no trabalho como diretor de seleções da CBF. Andrés estará com os 18 convocados e com o técnico Mano Menezes a partir da próxima segunda-feira na preparação para os Jogos Olímpicos de Londres.


 

Placar UOL no iPhone