UOL futebol

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2012/08/08/valdivia-reage-a-post-do-blog-do-neto-e-divulga-carta-aberta-com-criticas-a-ex-jogador.htm
  • Valdivia reage a post do Blog do Neto e divulga carta aberta com críticas a ex-jogador
  • 18/09/2014
  • UOL Esporte - Futebol
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
Valdivia se irritou com afirmações feitas pelo comentarista Neto em seu blog no UOL

Valdivia se irritou com afirmações feitas pelo comentarista Neto em seu blog no UOL

08/08/2012 - 13h02

Valdivia reage a post do Blog do Neto e divulga carta aberta com críticas a ex-jogador

Do UOL, em São Paulo

Valdivia se mostrou descontente com um post publicado pelo comentarista Neto em seu blog no UOL.  Nele, o ex-jogador criticou o comportamento do meia do Palmeiras pelo que considerou ‘falta de profissionalismo’. O chileno se irritou com o conteúdo da postagem e deu sua versão para os fatos.

Entre outras afirmações feitas por Neto, o comentarista escreveu que as atitudes de Valdivia estariam “contaminando o ambiente do Palmeiras”. Alguns destes comportamentos seriam “uma estranha lesão na coxa” e idas do jogador a baladas, com consumo de bebidas alcoolicas.

Leia a íntegra do protesto feito por Valdivia:

Cansei das injúrias de blogueiros, falando como se conhecessem cada uma das coisas que eu faço. Estou cansado de ser questionado das minhas contusões como se eu fosse o primeiro e último a se machucar. Cansei de não ser reconhecido mesmo quando eu não podia jogar e dei o sinal de positivo para o treinador.

Estou cansado que os blogueiros passem para o torcedor que eu não me importo com o clube. Já dei mostras de que sou muito grato ao clube. Mercenário eu não sou, porque já estou cansado de falar que deixei de ganhar dinheiro para vir e ficar aqui, mesmo com o problema sofrido e longe da minha família.

Tenho me dedicado em todos os jogos que fiz. Se joguei ou não o que o torcedor espera de mim é outra história, mas sempre me dedico, seja dentro ou fora de campo. Quando estou no departamento médico, cumpro minhas obrigações de funcionário de clube e ressalto que não faço mais nada do que o meu dever.

O apresentador e senhor Neto mente em cada uma das suas palavras. Ele coloca em dúvida o trabalho sério do nosso departamento médico ao se referir a minha lesão como se fosse estranha. Se ele quer falar da minha lesão, faça questão de entrar em contato com o nosso médico e perguntar da dimensão da minha lesão. Ele também coloca em dúvida o trabalho da pessoa que faz o ultrassom e vê por uma imagem que a lesão existe.

Senhor Neto, jogador não acorda pensando em se machucar e em fingir lesão.

Ele faz questão de falar que pela minha falta dentro de campo, o Palmeiras passa pelo momento que eu vivo.

Senhor Neto, você não pode esquecer que tanto eu como outros jogadores estamos no departamento médico. Aos poucos, esses jogadores estão voltando, porém tem desfalcado nosso time. Além disso, pela grandeza do Palmeiras, o time não pode depender de um só jogador. E isso ficou demonstrado no primeiro jogo da Copa Sul-Americana, quando conseguimos uma maravilhosa vitória.

Outra grande mentira é onde ele diz que o treinador Felipão perdeu a paciência comigo. O fato não bate com todas as conversas que eu tive tanto com o Felipão quanto com o Sampaio. Eles sempre manifestaram que eu sou um jogador fundamental dentro do elenco, que sou de total confiança do Felipão. O próprio fala publicamente das minhas qualidades. Em momento nenhum ele pediu a minha venda com urgência para a diretoria.

Outra mentira do senhor Neto: segundo ele, eu seria um jogador que contamina o clube. É brincadeira do Neto. Logo do Clube, senhor Neto, que eu me dou super bem com todos funcionários. Nunca tive um problema sequer.

Se eu sou tudo isso o que ele diz, o nosso capitão Marcos Assunção não teria feito a dedicatória da vitória em cima do Grêmio. Se eu fosse mau caráter, falso, eu não teria feito a dedicatória para o meu amigo Hernán Barcos, que sofria tanto com a gente por não jogar a primeira final.

Isso que você faz comigo, Neto, já fez com outros jogadores. Não vou deixar você e ninguém fazer isso de novo. Até porque temos diferentes tipos de caráter. Se você disse ter certeza daquilo que você escreve, seja homem e fala quem é que te disse.

Se você, quando era jogador, bebia cerveja com seus amigos ou família, deixe me dizer que não é o primeiro nem o último jogador a fazer isso. Deixe me dizer que, assim como você, eu nunca faltei a um treino. Chegar atrasado faz parte da história do futebol e tem muitos exemplos. Um deles, aliás, é um grande jogador que eu admiro muito e que eu até já joguei junto. Ah, ele defende o time do Corinthians. Esse grande jogador é o Sheik e se cito ele neste escrito é porque achei engraçado, tanto eu como você e a maioria dos torcedores, que ele chegasse de helicóptero.

Senhor Neto, eu também nunca perdi a vontade e o tesão de jogar futebol, mesmo sendo vítima de um sequestro-relâmpago, quando vi a vida ir embora por um fio.

Mesmo assim, segurei a onda e fiquei no Palmeiras. Deus me deu um grande prêmio que foi ter feito o gol na semifinal da Copa do Brasil contra o Grêmio, jogando em Barueri. Ainda continuo com o reconhecimento da maioria dos torcedores. O que eu quero da minha vida não é da sua conta, senhor Neto. Primeiro porque você não é meu amigo e nem quero ter sua amizade.

Eu fui criado por meu pai e mãe, com muito esforço, muito sacrifício. E uma das grandes lições que eu tive foi que não devo ser falso diante das pessoas. Fato que passa bem longe de você, falando mal demais dos jogadores, da vida privada, como se você fosse exemplo. Quando eles estão sentados na sua frente, no banco do seu programa, você prefere encher a bola deles.

Ah, tem uma coisa certa que você escreveu. Você não é ninguém para falar de mim.

Você tem o poder de destruir qualquer jogador pelo fato de ter espaço na TV, mas cansei de ser julgado por você, sendo que você nem me conhece. Você foi um grande jogador, mas, pode ter certeza de que grande pessoa você não é.

Valdivia
Valdivia

Placar UOL no iPhone