UOL futebol

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2012/11/01/neymar-se-arrepende-de-criticas-a-companheiros-e-admite-que-expos-o-grupo-eu-errei.htm
  • Neymar se arrepende de criticas a companheiros e admite que expôs o grupo: "eu errei"
  • 23/04/2014
  • UOL Esporte - Futebol
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
Neymar pede desculpas sobre desabafo após partida contra o Náutico na Vila Belmiro

Neymar pede desculpas sobre desabafo após partida contra o Náutico na Vila Belmiro

01/11/2012 - 19h31

Neymar se arrepende de criticas a companheiros e admite que expôs o grupo: "eu errei"

Samir Carvalho
Do UOL, em Santos (SP)

O atacante Neymar se arrependeu de criticar os companheiros de time após o empate sem gols do Santos contra o Náutico, na Vila Belmiro, na última rodada do Campeonato Brasileiro. O craque santista admitiu que seu desabafo expôs o grupo de jogadores.

“Eu errei em expor, dizer o que falei na saída de campo, é um assunto entre nós, que temos que conversar lá dentro, não expor para ninguém. Todos entenderam o que eu quis dizer, não quis falar mal de ninguém”, afirmou Neymar.

Neymar
Neymar

Após o empate com o Náutico, Neymar deixou o campo cobrando os companheiros de equipe. Para ele, os santistas se movimentaram pouco em campo e ficaram esperando ele resolver a partida.

“Eu peço para os companheiros jogarem, não para ficarem olhando para minha cara esperando eu jogar. É só correr um pouco para confundir a zaga”, disparou o craque na ocasião.

As criticas de Neymar aos jogadores gerou uma conversa do craque santista com o capitão da equipe, Edu Dracena. No lançamento da nova loja oficial do Santos, o zagueiro revelou que conversou com o camisa 11 sobre o assunto, e reprovou o desabafo do principal jogador do futebol brasileiro.

Dracena, inclusive, utilizou o mesmo termo citado por Neymar nesta quinta-feira, ao dizer que o desabafo de Neymar expôs o elenco santista. Para o zagueiro, o desabafo é válido no vestiário, mas não pode acontecer em público, como fez o craque santista na saída de campo.

“Já conversei com ele depois do jogo. Acabou a partida, de cabeça quente, o Santos empatou em casa, e ninguém gosta de perder nem em treinamento. Às vezes tem de pensar muito, expõe o grupo. Dentro do vestiário é válido, mas para fora é complicado. O mais importante é saber do momento certo para extrapolar”, afirmou Dracena.

Placar UOL no iPhone