Título da Copa SP pressiona Muricy a resgatar 'jovens reprovados', mas técnico pede calma

Luiza Oliveira e Samir Carvalho
Do UOL, em São Paulo e Santos (SP)

  • Leandro Moraes/UOL

    Meia Pedro Castro, que levanta a taça da Copa SP, foi um dos 'reprovados' em 2012

    Meia Pedro Castro, que levanta a taça da Copa SP, foi um dos 'reprovados' em 2012

O segundo título da Copa São Paulo de Futebol Júnior conquistado pelo Santos na última sexta-feira, no Pacaembu, aumenta a pressão para o técnico Muricy Ramalho aproveitar mais os jogadores da base, principal critica de conselheiros e torcedores em relação ao trabalho do treinador.

Entre os campeões da Copinha, seis jogadores integraram o elenco profissional em 2012, porém, cinco foram reprovados pelo treinador e voltaram às categorias de base do clube – Douglas, Gustavo Henrique, Emerson Palmieri, Leandrinho e Pedro Castro. Já o capitão do time campeão, o volante Alisson, passou por cirurgia ligamentar no joelho e atuou em apenas uma partida.

Após o título da Copinha, Muricy Ramalho confirmou o retorno dos seis jogadores ao elenco profissional, porém, pediu calma em relação à utilização dos jovens na equipe de Neymar e companhia. Muricy lembrou que os atletas "sentiram a pressão" na temporada passada.

"Eles sentiram muito. Não podemos errar de novo, tem que ser no pouco a pouco, entre os caras bons. Volto a repetir, se tiver jogar de qualidade vai ter oportunidade com certeza", afirmou Muricy.

As revelações santistas perderam espaço com a chegada de reforços de pouca expressão. O meia Leandrinho, eleito o melhor jogador da Copinha, foi titular e elogiado por Muricy Ramalho em 2012, mas foi rebaixado às categorias de base após as contratações de João Pedro e Patito Rodriguez.

O lateral Emerson Palmieri perdeu espaço no elenco após as chegadas de Juan e Gerson Magrão, enquanto Gustavo Henrique e Douglas tiveram poucas oportunidades com as contratações de Ewerton Páscoa, David Braz, Galhardo, Bruno Peres e Bernardo.

Questionado se os jovens correm o mesmo risco nesta temporada, já que o Santos contratou sete reforços, Muricy Ramalho alega que o problema das revelações santistas não foram a contratações de atletas.

"No futebol só olham quem chega, quem fica no caminho ninguém olha e pelo caminho o Santos deve ter outros tantos encostados que nem treinam mais. Muitos não chegam e a folha é alta demais.  Ano passados tínhamos reforços e eles jogaram e ficamos em um problema muito sério na competição, olhando para baixo. A diferença de lá para cá é enorme, a parte de cobrança, tudo", explicou.

O presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro promete que a diretoria santista não pressionará o treinador a utilizar os jovens campeões da Copinha. "O Muricy que vai resolver com calma. Acho um processo natural. São jogadores que podem ajudar", disse.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos