UOL futebol

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2013/06/21/sogra-acusa-oswaldo-de-oliveira-de-agressao-e-pede-r-50-mil-tecnico-nega.htm
  • Sogra acusa Oswaldo de Oliveira de agressão e pede R$ 50 mil; técnico nega
  • 24/04/2014
  • UOL Esporte - Futebol
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
Oswaldo de Oliveira e Jeniffer negaram que treinador tenha agredido a sogra

Oswaldo de Oliveira e Jeniffer negaram que treinador tenha agredido a sogra

21/06/2013 - 15h20

Sogra acusa Oswaldo de Oliveira de agressão e pede R$ 50 mil; técnico nega

Bernardo Gentile
Do UOL, no Rio de Janeiro*

O técnico do Botafogo Oswaldo de Oliveira foi intimado a depor na 42ª delegacia policial, no Recreio, na última quinta-feira. O motivo foi uma acusação de agressão feita pela sua sogra, que pede R$ 50 mil ao comandante alvinegro. Apesar de acusar o genro, ela se recusou a cumprir pedido do delegado para fazer exame de corpo e delito no IML (Instituto Médico Legal). O treinador e sua esposa, Jennifer Setti, negam a suposta agressão.

Oswaldo de Oliveira chegou à delegacia em um carro preto, pelas portas do fundo. Ele foi ouvido pelo delegado titular Carlos Henrique Pereira Machado. Em seguida, a esposa do treinador deu versão semelhante e negou que tenha havido uma agressão. A única que manteve a posição foi a sogra, que se recusou a fazer qualquer tipo de exame que poderia comprovar o caso.

Oswaldo de Oliveira
Oswaldo de Oliveira

A 42ª delegacia da Polícia Civil deu o caso como encerrado e enviará os detalhes para o departamento responsável por agressões domésticas. Caso o técnico do Botafogo se sinta lesado, poderá abrir um processo contra a sogra com uma ação caluniosa, o que não deverá ocorrer.

Nesta sexta-feira, o treinador manteve sua rotina e esteve presente no treinamento da equipe em General Severiano. Oswaldo de Oliveira não mostrou estar preocupado e distribuiu sorrisos na atividade. O técnico emitiu nota oficial para esclarecer o assunto e voltou a negar a possível agressão.

“Com relação à noticia veiculada a meu respeito, esclareço que trata-se de um pequeno incidente em que fui envolvido dentro da minha própria casa quando a mãe de minha mulher, muito transtornada, aparentando um descontrole anormal. Sem motivo me agrediu com muito insultos que me obrigaram a respondê-los sem qualquer violência. Não houve qualquer agressão física. Dias depois da queixa apresentada na delegacia, ela retornou buscando retirar a reclamação. Todos que me conhecem sabem perfeitamente da minha índole pacifica incapaz de violência com qualquer pessoa”, declarou.

* Atualizada às 17h09

Placar UOL no iPhone