Botafogo planeja repasse rápido para evitar penhora em venda de Dória

Bernardo Gentile
Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Satiro Sodre/SSPress

    Botafogo traçou planejamento para não ter verba de Dória penhorada pela Receita

    Botafogo traçou planejamento para não ter verba de Dória penhorada pela Receita

Uma das maiores revelações das categorias de base do Botafogo nos últimos anos está na iminência de ser vendido. Dória despertou interesses de gigantes da Europa e vive um mês decisivo para deixar o Alvinegro – janela de transferências para o Velho Continente fica aberta até o fim de agosto. Repleto de dívidas, o clube de General Severiano já foi informado pela Receita Federal que a verba da possível venda do atleta será penhorada.

O Botafogo, no entanto, tem uma estratégia para driblar a Receita. Ciente que o órgão não fiscaliza a conta corrente do clube 24h, o Alvinegro planeja fazer um repasse rápido do dinheiro, que será destinado para pagar salários atrasados do elenco. Na última segunda-feira, parte da dívida foi quitada, mas a diretoria ainda deve mais um mês, referente a junho.

"Não é fácil. A crise financeira existe não só pela interdição do Engenhão, mas também pelas penhoras, que têm prejudicado muito. Isso não ocorria em outros anos. Tem explicação para estar sem dinheiro, não estourou o orçamento. Não gostamos e até fico envergonhado de não manter salários em dia. Infelizmente é uma realidade do clube este ano", disse o gerente técnico do Botafogo, Sidnei Loureiro.

Outra alternativa, embora remota, é utilizar uma conta alternativa para receber a verba da venda do zagueiro e encaminhar o dinheiro para a conta dos jogadores. Entretanto, a medida não é vista com bons olhos por parte da diretoria e, portanto, não deverá ser levada adiante.

Porém, para que toda essa operação saia do papel, Dória terá que ser vendido. Gigantes da Europa como Chelsea, Juventus, Benfica e até mesmo o Barcelona já sondaram o atleta. Mas não será fácil tirar o jogador do Botafogo. O Alvinegro só aceita negociar o jovem zagueiro por 10 milhões de euros – cerca de R$ 30,5 milhões.

O presidente Maurício Assumpção, inclusive, deu a entender que Dória estava praticamente vendido e que faltava definir apenas o destino. O zagueiro respondeu ao dirigente e disse que não tinha nada disso, o que foi minimizado pelo mandatário. O fato é que o interesse para tirar o defensor do clube é grande e uma transferência para a Europa é vista como inevitável pela diretoria.

A crise financeira no Botafogo se tornou grave após a Prefeitura do Rio interditar o Engenhão, no dia 26 de março, por causa de problemas na cobertura. Assim, o Alvinegro deixou de lucrar com o estádio e viu seu orçamento mensal ficar debilitado – a arena será reaberta em abril de 2014. Além disso, as penhoras sobre as cotas de televisão prejudicam ainda mais a saúde financeira do clube.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos