Edilson Capetinha negocia com Guaratinguetá e pode voltar a jogar em 2015

Guilherme Costa
Do UOL, em São Paulo

Afastado do futebol profissional desde 2010, quando defendeu o Bahia, o atacante Edilson, 44, que ficou conhecido como "Capetinha", pode voltar aos gramados na próxima temporada. Ele negocia um contrato com o Guaratinguetá, time que disputará a Série A2 do Campeonato Paulista e a terceira divisão do Brasileiro.

"Estamos conversando. Ele foi oferecido por um empresário que não é do futebol, tem amizade com o Edilson e gostaria de trazê-lo para Guaratinguetá", disse Pedro Panzelli, presidente da equipe do interior paulista, em entrevista ao UOL Esporte.

Campeão mundial com a seleção brasileira em 2002, Edilson passou por clubes como Guarani, Palmeiras, Corinthians, Flamengo, Cruzeiro, Vitória, Vasco, São Caetano e Bahia no Brasil. Ele vinha fazendo partidas de exibição e chegou a disputar campeonatos de futebol society.

Recentemente, porém, as principais notícias relacionadas ao jogador tiveram relação com a vida fora de campo. Edilson participou em 2013 da "Dança dos Famosos", quadro do dominical "Domingão do Faustão" na TV Globo. Além disso, o Capetinha foi preso em março de 2014 por falta de pagamento de pensão alimentícia – ele era procurado pela polícia desde dezembro.

"Ele está fino, em forma, no peso, e tem mantido uma prática constante em amistosos com amigos. Fisicamente ele está muito bem. Além disso, ainda temos 45 dias até o início do Paulista. Ele teria tempo para pegar ritmo até lá", explicou Panzelli. "Sabemos que não seria um jogador para 19 partidas. Mas o que ele conseguir jogar, principalmente em casa, vai nos ajudar demais", completou o presidente do Guaratinguetá.

Mandatário da equipe há um ano, Panzelli tem histórico como empresário e agente Fifa. Foi ele que intermediou, por exemplo, a transferência do meia Felipe do Fluminense para o Al Sadd (Qatar) em 2005. Também foi ele que levou o atacante Éverton Santos do Corinthians para o Paris Saint-Germain em 2008.

Panzelli mantém uma empresa que faz agenciamento de carreiras de atletas e também comanda o Colorado (PR). O time paranaense e o Guaratinguetá são formados primordialmente por jogadores novos, com potencial de negociação.

Por isso, a chance de ter Edilson animou a diretoria do Guaratinguetá. Atualmente, o atleta mais experiente da equipe é o zagueiro Alan Kardec, que tem 35 anos. O clube negocia um contrato de uma temporada com o Capetinha – uma reunião deve ser realizada no fim da próxima semana. Ainda não houve acerto sobre valores.

"Ainda estamos conversando com patrocinadores, e em cima disso vamos fechar nos próximos dias o orçamento para 2015. Mas ele se encaixa na nossa pré-verba", explicou Panzelli.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos