Cruzeiro sonhou com Valdivia, mas fecha com 'genérico', que evita apelido

Thiago Fernandes
Do UOL, em Belo Horizonte

  • Divulgação/ASA

    Valdivia, do ASA de Arapiraca, é o novo reforço do Cruzeiro

    Valdivia, do ASA de Arapiraca, é o novo reforço do Cruzeiro

O Cruzeiro acertou, nos últimos dias, a contratação de Valdivia, atleta revelado nas categorias de base do ASA de Arapiraca, em Alagoas. O meia-atacante de 22 anos se chama Caíque, mas foi apelidado pelos companheiros devido à semelhança com o chileno que disputa a Copa América. Em Belo Horizonte, ele quer fugir desta comparação e, inclusive, cortou o cabelo para que a imprensa não siga utilizando a alcunha.

O UOL Esporte apurou com pessoas próximas ao jogador que ele não é adepto das comparações com o apoiador que se destacou com a camisa do Palmeiras entre 2006 e 2008 e, posteriormente, em uma passagem entre 2010 e julho deste ano. A intenção do jogador é que seja usado o nome de batismo - Caíque - por parte dos jornalistas.

O desejo do jovem pode ser confirmado por uma entrevista concedida há dois anos: "Caíque é o meu nome de batismo. Foi o nome que recebi dos meus pais e pretendo seguir minha carreira com esse nome. O apelido que me deram (Valdívia) foi bom, mas eu entendo que é melhor mudar. Então espero que todos possam se acostumar o mais rápido possível a me chamar de Caíque", comentou à época.

Questionado sobre a contratação do jogador, o supervisor de futebol Benecy Queiroz revela como foi feita a negociação e assegura que ele não deve permanecer na Toca da Raposa II, onde está treinando desde a semana anterior.

"Estamos em processo de negociação para definir alguns detalhes. Não faltam muitas coisas para que a gente confirme essa contratação. Temos que aguardar alguns detalhes burocráticos para que tudo seja alinhavado", afirmou à reportagem.

"Mas ele não deve ficar aqui. O nosso intuito é emprestá-lo a outro clube, mas ainda não sabemos qual será o seu destino", concluiu.

Vale lembrar que o Cruzeiro chegou a tentar a contratação do chileno que defende o Palmeiras no início do ano. Todavia, o diretor de futebol Alexandre Mattos impediu a saída do meia-atacante da Academia de Futebol.

UOL Cursos Online

Todos os cursos