! Campeonato de 92 também foi confuso - 23/09/2004 - Pelé.Net - Revista
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  23/09/2004 - 11h39
Campeonato de 92 também foi confuso

Bernardo Coimbra e Marcelo Alves, do Pelé.Net

RIO DE JANEIRO - Esta não é a primeira vez que o Campeonato Cearense é resolvido fora das quatro linhas. Em 1992, uma grande confusão quase anulou a competição daquele ano. A novela só foi terminar em 1993 e com quatro campeões estaduais: Fortaleza, Ceará, Tiradentes e Icasa.

O campeonato foi disputado em três turnos. Se cada equipe vencesse um turno diferente, um quarto representante entraria para disputar um quadrangular final por índice técnico. Caso contrário, quem conquistasse, no mínimo dois turnos, teria vantagem na final contra o vencedor de apenas um turno.

Em campo, o Fortaleza levantou o troféu do primeiro e terceiro turnos. Já o Ceará ficou com o segundo. Portanto, as duas equipes decidiriam o título estadual de 92, com o tricolor cearense levando vantagem na decisão.

Foi aí que começou toda a confusão. O Tiradentes entrou com um recurso no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), provando que o Fortaleza atuou com um jogador irregular, o meia Fernando, no primeiro turno. O tricolor perdeu cinco pontos e o Tiradentes acabou ficando com este título.

Diante deste quadro, o Icasa acabou entrando como melhor índice técnico obrigando a decisão do campeonato ser disputada num quadrangular final entre Fortaleza, Ceará, Icasa e Tiradentes.

Irritado com essa situação, os dirigentes do Fortaleza apelaram e foram buscar os seus direitos na Justiça Comum, prática terminantemente proibida pela Fifa, entidade máxima do futebol mundial. E conseguiram seu objetivo: paralisar o Campeonato Cearense de 1992.

O impasse durou um longo e tenebroso inverno e só foi terminar no ano seguinte. A Federação Cearense de Futebol não encontrou outra alternativa e foi obrigada a proclamar quatro campeões estaduais.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias