Brasil perde jogo emocionante para a Espanha e dá adeus ao Mundial de handebol

Luiz Paulo Montes
Em São Paulo

  • Fabio Braga/Folhapress

    Alexandra tenta ataque na partida contra a Espanha, pelas quartas de final do Mundial

    Alexandra tenta ataque na partida contra a Espanha, pelas quartas de final do Mundial

O sonho do título Mundial acabou para o Brasil. Depois de vencer os seis primeiros jogos, a seleção foi derrotada nas quartas de final pela Espanha, nesta quarta-feira, por 27 a 26, diante de mais de 5 mil pessoas no Ibirapuera, em São Paulo. Se conseguisse a classificação seria o melhor resultado do país na história dos Mundiais. No entanto, essa possibilidade ainda existe. O jogo, emocionante, foi decidido apenas no último lance, quando as brasileiras tiveram a chance de igualar o marcador, mas não conseguiram.

O time nacional disputará 5º a 8º, a partir de sexta-feira, quando duela com a Croácia. Se vencer, tentará a 5ª colocação no domingo, contra o vencedor da partida entre Rússia e Angola.

O Brasil começou a partida desequilibrado emocionalmente. Com três minutos, já havia cometido duas faltas fortes nas rivais, além de três erros no ataque. Assim, as espanholas, com uma defesa bastante fechada, abriram 6 a 1 no placar. Deonise, então, chamou o jogo para si e com três gols equilibrou a diferença. Aos dez minutos, o placar tinha as europeias com um só à frente. 

O apoio da torcida brasileira, que compareceu em excelente número no ginásio do Ibirapuera, acordou o time. A defesa forte funcionou, e dessa vez quem passou a errar foi a Espanha. O Brasil passou à frente pela primeira vez após lindo gol de Duda, aos 13 minutos. A partir dali, o time espanhol pareceu ter acordado e mais uma vez equilibrou o duelo. Aproveitando-se de uma suspensão de dois minutos de Samira, passou novamente e soube manter a diferença de dois gols até o fim do primeiro tempo, que acabou 19 a 17.

No retorno do intervalo, o Brasil começou com uma atleta a menos, já que Duda tinha que cumprir suspensão por dois minutos. Mesmo assim, o time mostrou maior disposição em quadra e igualou o marcador logo de cara, em gol  de Ana Paula (21 a 21). As duas equipes, porém, passaram a errar seguidos ataques e ficaram aproximadamente três minutos sem marcar. A rede só balançou em cobrança de sete metros para as espanholas, aos 11m.

Com o equilíbrio mais uma vez predominando, os times demonstraram certa ansiedade em quadra e cometeram alguns erros bobos, desperdiçando chances claras de marcar. A Espanha, porém, aproveitou melhor os lances e abriu dois gols de vantagem a oito minutos para o fim. Incentivada pelo barulho impressionante do público, o Brasil reagiu e a menos de dois minutos do fim empatou com um lindo gol de Alexandra, que botou o marcador em 26 a 26.

Uma suspensão de dois minutos para Fernanda aos 28m30s assustou o time. No ataque, a jogadora espanhola mandou a bola na trave. As brasileiras tiveram a bola na mão para garantir a vaga, mas desperdiçaram, com a perda da bola. No contra-ataque, as europeias marcaram o gol da vitória, a vinte segundos do fim. 

Últimas de Esporte



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos