UOL Esporte Lutas
 
24/01/2010 - 07h00

Michael Oliveira negocia luta em SP, trazido por empresa de De la Hoya

Maurício Dehò
Em São Paulo

Revelação brasileira do boxe com 11 vitórias em 11 combates disputados até aqui, o jovem Michael Oliveira, radicado nos Estados Unidos, prepara sua estreia em solo nacional. E, para arrebatar fãs, a equipe do pugilista trabalha para colocá-lo para lutar no Ginásio do Ibirapuera, em uma programação promovida pela Golden Boy Promotions, empresa do lendário Oscar de la Hoya.

BRASILEIRO LUTOU NO HAITI TRÊS SEMANAS ANTES DA TRAGÉDIA

  • A última vitória de Michael Oliveira teve um detalhe curioso. Foi realizada no Haiti, três semanas antes do terremoto que devastou a ilha caribenha. Convidado por um empresário que sabia da presença de tropas brasileiras no país, o peso médio foi chamado a dar um “presente” aos soldados. O lutados enfrentou Eduardo Mercedes e a apresentação só durou dois assaltos, encerrada com um nocaute. Foi a 11ª vitória dele, em 11 lutas até aqui como profissional.

O pai de Michael, Carlo Oliveira, que também é seu empresário, veio ao Brasil para negociar os detalhes do combate, em busca de patrocinadores tanto públicos quanto da iniciativa privada.

“A programação da luta é para o dia 27 de março, no Ibirapuera. Será um evento de porte muito grande. Já temos uma proposta assinada para ele lutar pelo título mundial ‘youth’ da IBO (Organização Internacional de Boxe), um cinturão que é dado para pugilistas com menos de 26 anos”, afirmou Carlos Oliveira, ao UOL Esporte, sem revelar as empresas que devem entrar no evento. A IBO não faz parte das quatro grandes entidades do boxe – CMB, AMB, OMB e FIB.

O detalhe do combate de Michael Oliveira é que ele faz parte de um plano maior da Golden Boy Promotions, parceira de Carlos Oliveira no projeto. A empresa de De la Hoya enxerga um bom mercado no Brasil para a divulgação do boxe, apesar de o pugilismo profissional sofrer um período de quedas no interesse e falta de combates de alto nível.

Procurada pela reportagem, a Golden Boy admitiu que tem interesse em fazer uma programação de combates dentro do Brasil, mas que ainda não há nada oficial, apenas conversas para que ela se torne realidade.

Com a concretização do evento, que deve acontecer nesta semana, Michael fará uma de seis lutas profissionais programadas. A principal será com pugilistas estrangeiros, sendo que um deles pode ser o argentino Jorge Rodrigo Barrios, um dos rivais mais emblemáticos de Acelino Freitas, o Popó.

  • Divulgação

    Michael Oliveira tenta arrebatar os fãs brasileiros para ser o quinto campeão mundial de boxe do país

Eles se enfrentaram em 2003 e, apesar de Barrios derrubar Popó duas vezes, o brasileiro manteve seus dois cinturões dos superpenas. O argentino chegou a ser campeão dos superpenas e hoje apresenta um cartel de 49 vitórias, com quatro derrotas e um empate. Em seus últimos cinco combates, no entanto, perdeu dois.

O peso médio Michael Oliveira nasceu no Brasil mas, com 15 dias de vida, foi levado para os Estados Unidos, onde cresceu e entrou no boxe. Hoje com 19 anos, idade bastante baixa para um pugilista profissional, ele segue invicto, lutando entre os meio-médios, e sonha com o título mundial, o que o Brasil não atinge desde 2007, com a aposentadoria de Acelino Freitas, o Popó.

Ainda não foi definido o rival do brasileiro, mas é provável que seja um colombiano. O cinturão da IBO que estará em disputa, para jovens talentos, atualmente está vago. Das suas 11 lutas, ele venceu nove delas por nocaute. A última foi contra Eduardo Mercedes (5 vitórias, 3 derrotas), em 18 de dezembro, por nocaute no segundo giro.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host