UOL Esporte Lutas
 
Julie Jacobson/AP

Vitor Belfort recebe chute no rosto de Anderson Silva e é derrotado no primeiro round

06/02/2011 - 03h46

Anderson ignora vaias e nocauteia Belfort com chute cinematográfico de Steven Seagal

Jorge Corrêa e Rodrigo Farah
Em Las Vegas (EUA)

Anderson Silva manteve o cinturão dos médios do UFC da maneira mais espetacular possível. Neste sábado, o Aranha não se abateu com as vaias do Mandalay Bay Center, em Las Vegas, e derrotou o compatriota Vítor Belfort com um chute de cinema logo no primeiro round. Após o nocaute impressionante, o campeão dedicou a vitória ao ator Steven Seagal, um de seus treinadores e quem lhe ensinou o golpe.

Depois de mais de dois minutos de estudo entre os dois e nenhuma ação, Belfort passou a buscar a luta. Mas após uma finta, Anderson acertou um chute frontal no queixo de Vitor, que foi imediatamente ao chão. O Spider ainda deu mais um golpe no rival para confirmar o nocaute com 3min25 de luta.

JONES SERÁ PRÓXIMO RIVAL DE SHOGUN

Apontado como um dos lutadores mais promissores da atualidade, Jon Jones conseguiu neste sábado, de maneira surpreendente, sua vaga para disputar o cinturão do meio-pesados do UFC contra o brasileiro Maurício Shogun. Na terceira luta do card principal da edição126 , o norte-americano finalizou seu compatriota Ryan Bader com uma guilhotina.

A notícia da disputa de cinturão por Jones veio ainda no octógono, quando o comentarista do torneio Joe Rogan revelou ao público que Rashad Evans lesionou o joelho e estaria fora da luta contra o curitibano. Agora, Jon e Shogun se enfrentam no UFC 128, em 19 de março.

Já com o cinturão em mãos, Anderson Silva revelou que aprendeu o golpe vencedor com o famoso ator de Hollywood e mestre de aikido Steven Seagal, que esteve acompanhando a segunda luta seguida do brasileiro e lhe deu um longo abraço antes de subir no octógono.  “Foi o mestre Steven Seagal que me ensinou esse chute. Ele ficou um bom tempo me passando esse golpe, treinamos muito nos últimos meses”

Vestindo uma camisa do Corinthians, o campeão também lembrou do atacante Ronaldo, que é dono da empresa de marketing esportivo que passou a gerenciar sua carreira desde a última semana. "Aí Ronaldo, tamô junto", gritou o Aranha.

O combate entre os dois brasileiros foi tão aguardado que ganhou o apelido de ‘luta do século’. As provocações que antecederam o combate – incluindo um início de confusão na pesagem – fizeram aumentar ainda mais a expectativa em cima do confronto, que já poderia ter acontecido abril de 2010, se não fosse uma lesão de Belfort.

Mas após o combate, os dois espantaram qualquer tipo de polêmica. Anderson fez questão ir falar com Belfort, ainda no chão. Os dois ainda trocaram um longo abraço. “Tudo faz parte do espetáculo. Agradeço ao Vitor pela oportunidade de fazer essa luta e ele merece o respeito de todos aqui. Ele também é um campeão”, disse Silva, ainda no octógono.

“O Anderson é um grande lutador e estava esperando uma luta dura. Meu soco estava entrando, mas fui pego. É disso que os campeões são feitos. Ele fintou no corpo e chutou no rosto. Prometi que levaria a luta até ele, mas ele me pegou. Acontece”, explicou Belfort.

Com essa vitória, Anderson chegou a sua oitava defesa do cinturão dos médios do UFC, consolidando o recorde. Além disso, segue invicto no evento, agora com uma marca de 13 vitórias consecutivas, outro recorde no Ultimate.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host