UOL Esporte Lutas
 
R. Remiorz/AP

Shogun comemora vitória sobre Lyoto Machida no UFC 113, que lhe deu o cinturão

16/03/2011 - 07h01

Shogun não entra em provocação, mas rebate Jones: "Quero ver provar lá em cima"

Jorge Corrêa
Em São Paulo

Com apenas 29 anos, Maurício Shogun é um dos poucos lutadores que já conquistaram cinturões nos dois maiores torneios de MMA que já existiram, do extinto Pride e agora do UFC. Mas neste sábado, terá um de seus maiores desafios para manter o título do Ultimate: enfrenta Jon Jones, estrela ascendente do torneio e que vem demonstrando muita confiança para essa luta.

Na última semana, durante uma entrevista coletiva, o norte-americano não teve receio em afirmar: “Vou ganhar a luta porque sou obcecado pelo Shogun”. Mas o curitibano preferiu não entrar na provocação. Com seu tom calmo de sempre, Maurício não quis responder Jones com a moeda. Em entrevista ao UOL Esporte, preferiu não provocar seu adversário na luta principal do UFC 128.

“Ele é um cara novo, que está vencendo bem as lutas e por isso está muito motivado. Acho que deve ser por isso que ele falou essas coisas. Mas cada um tem a sua responsabilidade, tudo isso é problema dele”, afirmou Shogun. “Mas sinceramente, não entendi isso como confiança. Eu sou confiante e não saio falando essas coisas por aí.”
Mas o atual campeão dos meio-pesados do maior torneio de MMA do mundo também aproveitou para rebater o norte-americano. Não com a mesma força. Para ele, o embate é apenas dentro do octógono. “Na hora, ele falou tudo isso. Agora, quero ver ele provar lá em cima. Eu prefiro ficar quieto e mostrar o que sei lutando. Eu sou assim.”
 
“Na verdade, até gosto de que me vejam como zebra, fico mais confortável assim. Não tem problema nenhum que ele seja o queridinho da torcida”, completou.
 
Sobre a abrupta mudança de adversário - por conta de uma lesão de Rashad Evans, Jones virou seu rival apenas em 5 de fevereiro, após vencer Ryan Bader no UFC 126 - Maurício Shogun disse que não alterou muita coisa no seu trabalho. Ele vinha se preparando para o combate desde outubro do ano passado e, por isso, mudou apenas seus companheiros de treinamentos.
 
“Ele é muito maior que o Rashad (1,93m contra 1,80m) e consideravelmente maior que eu (1,85m), então tive de mudar meus sparrings. Peguei uns caras altos para treinar, pois tenho certeza que ele vai usar sua envergadura. Eu vou tentar entrar e ele vai tentar manter a distância. Será minha maior dificuldade, mas estou preparado”, explicou.
 
O UFC 128 acontece neste sábado, em Nova Jersey, e a transmissão acontece a partir das 22 horas (de Brasília) pelo canal em pay-per-view Combate.
 
Relembre vitória de Shogun sobre Lyoto no UFC 113
Veja Álbum de fotos

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host