Cigano critica 'doping legal' de Chael Sonnen, e pede exames de sangue no UFC

Maurício Dehò
Do UOL, em São Paulo

  • Maurício Dehò/UOL

    Cigano: 'torcida quer saber quem é o verdadeiro campeão, não um campeão falso'

    Cigano: 'torcida quer saber quem é o verdadeiro campeão, não um campeão falso'

Campeão entre os pesados do UFC, o catarinense Júnior Cigano viveu um drama antes de sua primeira defesa de cinturão, com a mudança de seu rival, devido ao doping de Alistair Overeem. O debate do uso de substâncias ilícitas segue em alta, principalmente devido aos tratamentos com testosterona por parte de lutadores como Chael Sonnen, próximo rival de Anderson Silva. Cigano se mostrou contrário ao que considera um "doping legal" e afirmou que defende o uso de exames de sangue para evitar trapaças.

Júnior Cigano
Júnior Cigano

"Eu sou campeão sem nunca ter usado nada e me orgulho em dizer isso. É injusto usar substâncias, com ou sem autorização isso faz diferença. Um lutador que possa fazer esse tipo de tratamento não é ele mesmo no octógono, está usando artifícios para melhorar sua performance", afirmou o lutador, em uma coletiva de imprensa em São Paulo.

  • Médico diz que Chael Sonnen, rival de Anderson, sofre de hipogonadismo por uso de esteroides

  • UFC pede cautela após 'boom' de lesões, mas especialistas dizem que é difícil evitá-las

  • Dana White detona arbitragens 'rídiculas' e volta a exigir replays instantâneos

Ele pontuou com a polêmica em torno de Sonnen. De acordo com seus médicos, o norte-americano sofre de hipogonadismo e seu corpo produz menos testosterona que o normal. Ele foi autorizado pela Comissão Atlética de Nevada a fazer um tratamento para supostamente normalizar este nível hormonal.

"Chael tem essa licença. Mas ele foi punido pela mesma coisa no passado e vai lutar com o Anderson Silva do mesmo jeito que estava daquela vez. Nós queremos ver quem é o verdadeiro campeão, não um campeão de mentira", completou Cigano, citando a punição de Sonnen em 2010, após perder para Anderson no UFC 117.

Cigano sugere que os lutadores realizem testes de sangue, duas vezes por ano, como forma de apertar o cerco contra o doping no MMA. Para o catarinense, os exames de urina não tem resultados tão eficazes.

Sobre Alistair Overeem, o campeão dos pesados afirmou que espera que o holandês faça algumas lutas antes de ter uma oportunidade de lançar um desafio pelo cinturão.

"Não acho que ele mereça lutar por título agora. Mas se ele for colocado em minha frente, claro que vou pedir que se faça exame de sangue, para me precaver. Mas o UFC é muito sério, a partir do momento que fecha uma luta, eles estão com tudo de acordo, e confio neles."

Últimas de Esporte



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos