Laudo aponta AVC como causa da morte de lutador de MMA

Bruno Thadeu
Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Facebook

    Lutador Leandro Feijão morreu pouco antes da pesagem

    Lutador Leandro Feijão morreu pouco antes da pesagem

Veja Também

O atestado de óbito apresentado pelo Instituto Médico Legal nesta sexta-feira aponta Acidente Vascular Cerebral (AVC) como a causa da morte do lutador de MMA, Leandro Caetano 'Feijão', de 26 anos. O atleta morreu pouco antes da pesagem para a disputa do Shooto Brasil 43, no Rio de Janeiro, onde teria Gabriel Brasil como oponente.

Responsável pela investigação do caso, o delegado do DP de Botafogo, João Ismar, informou ao UOL Esporte que é prematuro apontar as razões que levaram ao falecimento do atleta. O delegado solicitou mais informações ao IML sobre as causas da morte e convocou familiares a prestar depoimentos.

"É prematuro atribuir a morte ao esforço que ele teria feito para perder peso. Precisamos levantar se há um fator histórico, pois não é comum AVC com jovens. O IML está trabalhando para que consigamos mais elementos substanciais que possam esclarecer o caso. A partir daí será instaurada a investigação", declarou o delegado.  

Feijão passava por período de perda de peso (900 gramas) para poder lutar. Ele se sentiu mal quando estava na sauna.

Em contato com o Combate.com, a tia de Feijão, Elma Caetano, acredita que Feijão teve veia do cérebro rompida devido ao intenso esforço físico feito pelo atleta para se adequar ao peso exigido para a categoria peso mosca. Ela, que é enfermeira, contesta informação presente no laudo de que Feijão apresentava deficiência cardiovascular. Elma conta que o sobrinho era um lutador saudável.

O treinador de Feijão, André Chatuba, entende que o esforço feito pelo atleta para perder peso pode ter ligação com a morte.

"Ele desmaiou fazendo sauna e correram com ele para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento). Pelo que me parece, tem, sim, relação com a perda de peso, porque no hospital eu perguntei ao atleta da Nova União se ele tinha pesado. Ele me respondeu que faltavam 900 gramas, por isso estava fazendo sauna e desmaiou", disse.

  • Evento que seria nesta sexta, no Rio, foi cancelado após a morte de Feijão

Desmaio na sauna e morte horas depois

De acordo com a assessoria de comunicação da secretaria de saúde do Rio de Janeiro, Feijão deu entrada no hospital público de Botafogo na quinta-feira, às 14h50, desacordado, com dificuldades para respirar e sem pulsação. Ele foi entubado e submetido a manobras de ressuscitação, mas faleceu uma hora depois. 

O lutador era membro da Delfim Caçadores/Nova União, mesma equipe dos astros do UFC José Aldo e Renan Barão.

Após a morte de Feijão, foi cancelado o evento de MMA, que estava programado para esta sexta-feira, no Clube Hebraica. O corpo será enterrado no sábado de manhã, no Rio de Janeiro.

Desidratação pode ter causado AVC

Fisiologista e que já trabalhou na medicina esportiva no Grêmio, São Paulo e Clube Pinheiros, Turíbio Leite de Barros informa que o AVC que vitimou Feijão pode ter ocorrido devido ao intenso processo adotado para perder peso em pouco tempo.

Turíbio ressalta que o mais grave é a desidratação causada pela perda de líquido para emagrecer, deixando o corpo exposto a acidentes vasculares cerebrais.

"A desidratação deixa o sangue mais viscoso. E esse sangue viscoso faz com que o atrito com a parede do vaso sanguíneo seja muito maior, podendo romper. No caso do Feijão, é lógico que existe um conjunto de fatores que pode ter contribuído para o AVC, mas qualquer pessoa estará sujeita diante de um grau acentuado de desidratação em um curto período", declarou Turíbio.

"Sou totalmente contra essa prática usada em esportes de pesagem. Lembre-se que perder líquido é muito mais fácil do que perder gordura. Por isso seguem essa prática. Alguns atletas tomam diurético, laxante, ficam em saunas...São hábitos extremamente perigosos", complementa o fisiologista.

Notícias relacionadas



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos