UOL Esporte Natação
 
Satiro Sodré/Divulgação CBDA

César Cielo conseguiu baixar dos 21s na prova, um dos objetivos nestes 50 m livre

22/09/2010 - 11h09

Cielo volta a melhorar tempo e fatura ouro com novo recorde pessoal nos 50 m

Bernardo Feital
No Rio de Janeiro

O brasileiro Cesar Cielo mais uma vez bateu seu recorde pessoal nos 50 m livre em piscina curta. Nesta quarta-feira, pelo Troféu José Finkel, realizado no parque aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro, ele conquistou a medalha de ouro na prova com o tempo de 20s80, que é também a melhor marca da temporada.

DRAMA PARA JOANNA MARANHÃO

  • Satiro Sodré/CBDA/Divulgação

    A brasileira Joanna Maranhão tinha tudo para conseguir um bom resultado na final dos 400 m medley nesta quarta-feira, mas teve dois motivos para lamentar. Pelo Troféu José Finkel, no parque aquático Maria Lenk, ela não só queimou a largada como também se lesionou. Na hora da partida, Joanna pulou antes do tiro e foi  desclassificada. O problema é que no momento da largada ela sentiu um estalo no ombro direito, deslocando-o.

Cielo dominou a prova desde o início e disparou, de fato, após a virada dos 25 m, fechando com tranquilidade à frente. O pódio ainda tem, respectivamente, Nicholas Santos e Bruno Fratus.

Cielo mostrou evolução desde a segunda-feira, quando nadou as eliminatórias dos 50 m livre. No primeiro dia, ele igualou os 21s44 de Fernando Scherer, recorde da competição que durava 12 anos. Na terça, na semifinal, ele cravou 21s00, ultrapassando a marca e ainda anotando o melhor tempo da temporada em piscina curta.

Foi também a melhor marca pessoal na distância e o melhor tempo sem supermaiôs na história, batendo os 20s93 de Stefan Nystrand, da Suécia, de 2007.

A intenção de Cielo na prova era de quebrar a barreira dos 21s. Ele também tinha a intenção de melhorar o tempo que é o seu melhor em piscina longa, o recorde mundial de 20s91, o que conseguiu, mas ficou acima da melhor marca sul-americana em piscina curta, de Nicholas Santos, com 20s74 em 2009.

“Foi muito bom. Consegui o que queria, que era baixa meu tempo de piscina longa na curta”, disse Cielo. “E foi bom também porque o Nicholas Santos pegou a vaga, porque a gente pode treinar juntos. Se eu for ao Mundial, puxamos um ao outro. Ainda vou definir se vou ao mundial, até porque a prioridade é piscina longa. Agora, vamos descansar, acalmar um pouco, para depois decidir o que vamos fazer.”

Ele lamentou, no entanto, a falta de torcedores. “Estamos acostumados com a platéia vazia. Mas eu particularmente esperava um pouco mais, já que se trata da maior torcida do mundo. Mas sei que as pessoas trabalham e de repente no fim de semana elas compareçam um pouco mais.”

A programação de Cielo no José Finkel ainda inclui os 100 m livre, os 50 m borboleta e os revezamentos 4 x 100 m livre e 4 x 100 m medley. O nadador tem reclamado de cansaço devido ao ritmo intenso de provas e, por isso, ainda não decidiu se vai nadar o Mundial de piscina curta, em dezembro, em Dubai.

Na prova feminina dos 50 m, a norte-americana Jessica Hardy, do Flamengo, venceu com o tempo de 24s11. Flavia Delaroli (24s77) e Daiane Becker (25s10) completaram o pódio.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host