UOL Esporte Natação
 
30/04/2009 - 14h49

Em recuperação, Thiago Pereira admite se poupar no Maria Lenk

Gustavo Andrade
Em Belo Horizonte
A menos de uma semana do início do Troféu Maria Lenk, Thiago Pereira ainda não sabe de quais provas participará. Em recuperação de fratura próxima ao pulso esquerdo, sofrida há um mês, o nadador do Minas Tênis Clube admite se poupar para o Mundial de Roma, em julho, mas a decisão será tomada somente durante a competição nacional que ocorrerá no Rio de Janeiro, a partir de terça-feira 5.

Gustavo Andrade/UOL Esporte
Gustavo Andrade/UOL Esporte
Thiago Pereira, que se recupera de fratura no pulso esquerdo, está de olho no Mundial
Gustavo Andrade/UOL Esporte
Gustavo Andrade/UOL Esporte
Minas Tênis Clube apresentou nesta 5ª feira sua equipe para a disputa do Maria Lenk
LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE NATAÇÃO
RUSSAS QUEBRAM DOIS RECORDES
Durante apresentação das equipes masculina e feminina do Minas Tênis, em evento realizado, nesta quinta-feira, no Parque Aquático Itambé, no Bairro de Lourdes, na região Centro-Sul da capital mineira, Thiago Pereira contou que usou gesso no local da fratura até a última terça-feira (28). Atualmente, o nadador faz sessões de fisioterapia para recuperar integralmente os movimentos da mão esquerda.

Juntamente com o treinador da equipe do Minas Tênis Clube, Fernando Vanzella, Thiago Pereira estuda a possibilidade de nadar menos provas no Troféu Maria Lenk, uma vez que o objetivo do nadador é chegar inteiro para o Mundial de Roma, que será disputado entre 17 de julho e 2 de agosto, na capital da Itália.

"Conversei bastante com o (Fernando) Vanzella, talvez eu vá me poupar um pouquinho, não nadar o tanto de provas que costumo nadar, até para me poupar para o Mundial, que é a grande competição deste semestre", afirmou Thiago Pereira.

"Ele está com a mão um pouco atrofiada ainda. A cada dia, ele tem recuperado mais e nós vamos ver se ele está pronto ou não para nadar a prova prevista no dia. Pode ser que ele nade uma prova, pode ser que nade cinco ou seis, com os revezamentos, mas depende muito do que acontecer daqui até terça-feira", explicou Vanzella.

Thiago Pereira está inscrito em quatro provas individuais (200m e 400m medley, 50m borboleta e 200m peito) no Maria Lenk. O nadador aguardará o desenvolvimento da recuperação da fratura para saber se participará também dos revezamentos.

O nadador sofreu a fratura, em 30 de março, depois de tropeçar, quando deixava o Minas após os treinamentos, e apoiar a mão esquerda no chão. Por causa da lesão, Thiago Pereira cancelou a participação na Travessia dos Fortes no Rio de Janeiro, realizada em 5 de abril, naquela que seria sua primeira competição em mar aberto.

Thiago Pereira é um dos atletas do Minas com índice para competir pelo Brasil no Mundial de Roma. Ele garantiu presença nos 200 e 400 medley e nos 200m peito. Participarão também Daynara de Paula (50m borboleta), Joanna Maranhão (200 e 400m medley), Rodrigo Castro (200m livre) e Henrique Rodrigues (200m medley). Além dos brasileiros, o clube mineiro será representado, na competição mundial, pela nadadora equatoriana Loren Yamile Bahamonde.

O Troféu Maria Lenk é a última seletiva para o Mundial de Roma. Lucas Salatta, que disputou os 200m costas nas Olimpíadas de Pequim, na China, espera apenas confirmar o índice, uma vez que já atingiu a marca fora de seletivas. "Já tenho tempo mais baixo que o índice, só preciso garantir uma das duas vagas", ressaltou o atleta, lembrando que cada país poderá ter no máximo dois atletas por prova individual.

Equipe mais forte

Durante o evento desta quinta-feira, o Minas Tênis Clube apresentou a equipe, formada por 48 atletas, para a disputa do Troféu Maria Lenk, que tentará superar o rival Pinheiros, atual hexacampeão da competição nacional.

Gustavo Andrade/UOL Esporte
Gustavo Andrade/UOL Esporte
Daynara de Paula (ao Centro), que disputou os Jogos de Pequim, reforça o Minas Tênis
Gustavo Andrade/UOL Esporte
Gustavo Andrade/UOL Esporte
O presidente do Minas, Bruno Zech Coelho, aposta em rendimento melhor nesta edição
LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE NATAÇÃO
RUSSAS QUEBRAM DOIS RECORDES
Fernando Vanzella acredita que o Minas chegará mais fortalecido para a edição do Maria Lenk deste ano. "Com certeza esta equipe é mais forte do que a de 2008. A que isso vai levar, a gente vai ver na competição. Acho que o Pinheiros ainda tem uma vantagem em relação ao Minas, mas acredito que vamos tirar um pouco dessa diferença", ponderou o treinador do clube mineiro.

O Minas Tênis aposta no fortalecimento de sua equipe feminina com a chegada, em 2009, das nadadoras Joanna Maranhão e Daynara de Paula, que disputaram as Olimpíadas de Pequim. "Há dois anos, o Minas não tinha nenhuma referência na natação feminina. Hoje, além da Daynara, da Joanna, temos a Fernanda Alvarenga, que bateu o recorde sul-americano dos 200m costas", afirmou Vanzella.

Apesar de reconhecer que o Minas ainda não tem condição de brigar pelo título do Maria Lenk, o presidente do clube, Sergio Bruno Zech Coelho, espera um rendimento melhor. "Estamos criando condições para tentar fazer do Troféu Brasil realmente uma disputa boa, de emoção para todo mundo, e não ficar só de coadjuvante", salientou.

"Acho que, este ano, vamos chegar mais perto deles (Pinheiros), e vamos distanciar mais do terceiro colocado. Nós estamos crescendo e vamos crescer mais ainda", acrescentou o presidente do Minas Tênis, que no ano passado terminou o Maria Lenk em terceiro lugar, atrás de Pinheiros e Unisantana.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host