Rio desbanca São Paulo e terá maior torneio de tênis do país

Vinicius Konchinski*
Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Wagner Carmo/inovafoto

    Espanhol Rafael Nadal venceu o Aberto do Brasil de 2013, disputado no Ginásio do Ibirapuera

    Espanhol Rafael Nadal venceu o Aberto do Brasil de 2013, disputado no Ginásio do Ibirapuera

Veja Também

O Rio de Janeiro será a sede do maior torneio de tênis realizado em solo brasileiro. A cidade receberá no ano que vem uma etapa do ATP 500, evento que, de acordo com o calendário do tênis mundial, será mais importante que o Brasil Open, realizado em São Paulo.

O Rio Open acontecerá de 15 a 23 de fevereiro de 2014. Será realizado no Jockey Club Brasileiro, na Zona Sul da capital fluminense, em oito quadras de saibro. Sete delas já existem no clube e uma será construída.

A nova quadra será a mais importante do torneio. Será temporária e terá capacidade para receber 7 mil espectadores.

O ATP 500 do Rio substituirá o torneio de Memphis, o qual foi excluído do circuito mundial do tênis profissional. A IMX, empresa do bilionário Eike Batista, comprou o direito de realizar uma etapa do circuito da ATP no ano passado. Junto com ele, vai organizar a versão feminina do Rio Open, que contará pontos para o ranking da WTA.

"Será a primeira vez que o Brasil vai receber um evento desse tipo", afirmou a vice-presidente de Esportes da IMX, Marcia Casz. "O Rio Open será o maior torneio de tênis da América do Sul e será também o primeiro do circuito da WTA (feminino) a ser realizado na cidade."

Só em premiação, o Rio Open distribuirá cerca de R$ 3 milhões. Quase R$ 2,5 milhões irão para os tenistas masculinos, valor pouco abaixo do de outros torneio do tipo realizados mundo afora. Dos 11 ATP 500 que acontecem por ano, oito têm premiação maior que do que a oferecida pelo Rio Open. O ATP 500 de Pequim, por exemplo, dá prêmio de cerca de R$ 7 milhões aos participantes.

Apesar disso, a organização do Rio Open quer atrair grandes nomes para o torneio do Rio. "Queremos pelo entre dois e três nomes do top 10", complementou Marcia. "Esperamos anunciar em setembro os primeiros tenistas do torneio."

O ATP 500 é o terceiro tipo de torneio mais importante do circuito mundial de tênis. Antes dele, em grau de importância, estão os quatro Grand Slams e os ATP 1000. O Brasil Open, de São Paulo, por exemplo, está numa categoria abaixo da do Rio Open. Ele é um ATP 250.

Por ano, os 30 tenistas mais bem ranqueados são obrigados a jogar pelo menos quatro ATP 500. De acordo com o presidente do ATP Américas, Mark Young, isso deve facilitar a presença de tenistas no torneio do Rio.

Young disse também que a realização do Rio Open não muda em nada a programação do Brasil Open, de São Paulo. O torneio de 2014 já está confirmado. A expectativa é que ele se mantenha nos próximos anos, assim como o Rio Open. "A intenção é que Rio Open aconteça sempre antes do torneio de São Paulo. Um evento pode contribuir com o outro", afirmou.

Entre as contribuições esperadas, está a experiência adquirida com o torneio de São Paulo, principalmente, com os problemas. A último Brasil Open foi marcado por falhas na quadra montada no Ginásio do Ibirapuera e reclamações de tenistas.

Marcia Casz, da IMX, disse que a organização do Rio Open está atenta a essas questões e prometeu um torneio sem falhas. "Queremos fazer não só o maior torneio de tênis do país, mas também o melhor", afirmou.

*Atualizada às 12h55

Notícias relacionadas



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos