COI confirma aval a Nuzman no COB, mas diz que ele perderá cargo internacional aos 70

Gustavo Franceschini
Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO SEBASTIEN FEVAL

    Carlos Arthur Nuzman, presidente do COB, à frente da sede do COI; cartola deixará a entidade

    Carlos Arthur Nuzman, presidente do COB, à frente da sede do COI; cartola deixará a entidade

Consultado pelo UOL Esporte, o COI (Comitê Olímpico Internacional) confirmou que deu o aval a Carlos Arthur Nuzman para que ele seguisse à frente do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), concomitantemente ao cargo de presidente do Comitê Organizador da Olimpíada do Rio de Janeiro-2016.

Só que no final deste ano, quando já tiver completado 70 anos, o dirigente terá mesmo de deixar a entidade-mor do esporte olímpico mundial, como já se esperava.

O aval do COI foi fundamental há uma semana, quando Nuzman apresentou sua candidatura em uma reunião do COB e assegurou sua reeleição na entidade. Antes de confirmar sua intenção de seguir no poder, o cartola leu aos presidentes de confederações um e-mail do COI a uma jornalista brasileira.

O documento tratava como "inverídica" a hipótese de que Nuzman estaria sofrendo pressão para optar pelo COB ou pelo Comitê Organizador da Rio-2016. Consultada pela reportagem, a entidade brasileira não divulgou detalhes nem o nome da jornalista que recebeu a mensagem. Nesta sexta, no entanto, o COI confirmou o conteúdo.

"O COI não expressou nenhuma objeção ao fato de o sr. Nuzman manter, simultaneamente, as suas posições de presidente no COB e do Comitê de 2016", disse a entidade.

Só que o posto no próprio COI Nuzman vai perder no fim do ano, já que fará 70 anos em março. A exclusão é uma norma do atual regulamento da entidade. No ano passado, especulou-se que Nuzman agiu nos bastidores para mudar essa regra, sem sucesso.

A possibilidade de que ele sairia e ganharia um cargo na entidade também ganhou espaço e chegou a ser publicada pelo blog de Juca Kfouri, no início do ano. O COI não menciona nada sobre o futuro de Nuzman, mas confirma que ele será "jubilado" aos 70.

Carlos Arthur Nuzman
Carlos Arthur Nuzman

"O sr. Nuzman vai se retirar do COI no fim do ano em que ele completar a idade limite de 70 anos. Não há substituição automática ou cota para qualquer país. O novos membros são eleitos em sessão da entidade depois que as suas candidaturas são analisadas pela comissão especial e pelo Comitê Executivo", disse a entidade.

Se nenhum brasileiro se candidatar e ganhar o pleito, o país ficará sem representantes no COI, mesmo a menos de quatro anos de sediar os Jogos Olímpicos. João Havelange, mais velho que Nuzman mas anterior à regra dos 70 anos, deixou a entidade no fim do ano passado após se ver ameaçado por denúncias de corrupção.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos