Lance Armstrong perde seus 7 títulos da Volta da França por doping e será expulso do ciclismo

Da AFP
Em Austin (Estados Unidos)

  • Joel Saget/AFP

    Armstrong desistiu da sua luta contra a Usada e perderá seus títulos da Volta da França

    Armstrong desistiu da sua luta contra a Usada e perderá seus títulos da Volta da França

O norte-americano Lance Armstrong perderá seus sete títulos da Volta da França e será expulso do ciclismo, informou a Agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada) à AFP.

NÚMEROS DE ARMSTRONG:

Vitórias em corridas de etapas:
- Volta da França (1999, 2000, 2001, 2002, 2003, 2004 e 2005)
- Volta da Suíça (2001)
- Volta de Dauphiné (2002 e 2003)
- Volta de Luxemburgo (1998)
- Volta de Midi Libre (2002)

Vitórias em corridas de um dia:
- Campeonato mundial (1993)
- Campeonato dos Estados Unidos (1993)
- San Sebastian (1995)
- Flecha Valona (1996)

Segundo a agência, Armstrong será expulso definitivamente do ciclismo e perderá os títulos do Tour de France conquistados entre 1999 e 2005 devido ao uso de substâncias proibidas para melhorar seu rendimento esportivo.

Aos 40 anos, Armstrong é acusado de usar EPO, esteroides e transfusões de sangue como doping. A decisão foi anunciada após Armstrong informar, na quinta-feira, que desistiu de sua luta contra a Usada.

Armstrong afirma ser inocente, mas tomou a decisão após um tribunal federal americano negar seu recurso contra a Usada, abrindo caminho para que a agência prossiga com sua investigação sobre o ciclista aposentado.

"Hoje viro a página", disse Armstrong no Twitter. "Não vou insistir neste tema, apesar das circunstâncias...", continuou.

Na segunda-feira passada, o tribunal federal de Austin, no Texas, rejeitou o recurso apresentado pelo ex-ciclista contra a Usada para bloquear o processo disciplinar ao qual era submetido.

O diretor-executivo da Usada, Travis Tygart, informou à AFP que Armstrong perderá todos os resultados que obteve a partir de 1º de agosto de 1998.

"É um dia triste para todos os que amam o esporte e para os nossos heróis esportivos", disse Tygart. "Este é um exemplo doloroso de como a cultura de vencer a todo custo nos esportes, se não for reprimida, superará a competição leal, segura e honesta".


"Para os atletas limpos, esta será uma lembrança reconfortante de que há esperança para as gerações futuras de competição em igualdade de condições sem o uso de substâncias proibidas", destacou Travis Tygart.

Armstrong afirmou que está cansado de lutar e do esforço que isto significa para sua vida pessoal e profissional.

"Chega um momento na vida de cada homem que você tem que dizer 'é o suficiente'. Para mim, este momento é agora", disse Armstrong.

"O custo disto está pesando sobre minha família e meu trabalho para nossa fundação e me leva a dizer: 'terminei com as bobagens'", argumentou.

A Usada afirma que Armstrong usou substâncias proibidas, incluindo EPO e esteroides, e que recebeu transfusões de sangue desde 1986.

Armstrong alega que passou por centenas de exames antidpoping durante a carreira e que sempre obedeceu as regras em vigor no momento de suas vitórias na Volta da França.

O presidente da Agência Mundial Antidoping (Wada), John Fahey, lamentou que Armstrong não compareça à justiça.

"Gostaria que as acusações, as insinuações, os boatos que existem há alguns anos fossem examinados por um tribunal público dentro de um verdadeiro procedimento, independente do resultado, para que o mundo inteiro conhecesse os fatos", declarou Fahey.

Lance Armstrong
Lance Armstrong


Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos