Jogadores que ficarão de fora da Copa-2014 formariam seleção competitiva

PARIS, 22 Nov 2013 (AFP) - Com a classificação na quinta-feira do Uruguai, foram definidos os 32 países classificados para a Copa do Mundo do Brasil-2014, e, por consequência, os jogadores que ficaram de fora do Mundial, com os quais poderia-se formar uma seleção de qualidade.

A equipe seria formada por jogadores famosos de equipes dos campeonatos mais importantes do mundo, tanto na Europa como na América do Sul, mas que não conseguiram classificar suas seleções para o Mundial do ano que vem.

Nesta lista, não entraram os jogadores, que, por questões táticas ou disciplinárias, não figuram nos planos dos treinadores das equipes que carimbaram o passaporte para o Brasil.

O esquema escolhido para esta seleção é o 4-4-2, um dos mais clássicos do futebol, e, no papel, os jogadores convocados formariam uma equipe capaz de chegar, pelo menos, às oitavas de final da Copa do Mundo.

No gol, o titular indiscutível seria o tcheco Petr Cech, do Chelsea inglês, considerado há anos um dos melhores goleiros do mundo.

Na reserva, poderiam ser chamados o goleiro esloveno da Inter de Milão, Samir Handanovic e o polonês do Arsenal Wojciech Szczesny.

O lateral direito seria o sérvio Branislav Ivanovic (Chelsea) ou o polonês Lukasz Piszczek (Borussia Dortmund), enquanto que, do outro lado, o austríaco David Alaba (Bayern de Munique) ou o sérvio Aleksandar Kolarov (Manchester City) seriam ótimas opções.

Como volantes, o escocês Darren Fletcher (Manchester United) e o peruano Juan Manuel Vargas (Fiorentina) ficariam com as vagas.

Para a função de armador da equipe, o famoso 'camisa 10', haveria uma competição feroz, com bons nomes como o turco Arda Turan (Atlético de Madri), o dinamarquês Christian Eriksen (Tottenham), o galês Aaron Ramsey ou seu companheiro tcheco Tomas Rosicki (Arsenal), assim como o armênio Henrik Mkhitaryan, uma das revelações da temporada da Bundesliga, com o Borussia Dortmund.

No meio pela direita, poderiam atuar o polonês Jakub Blaszczykowski (Borussia Dortmund) ou o peruano Jefferson Farfán (Schalke 04).

Do outro lado, a vaga seria de uma das maiores estrelas ausentes do Mundial brasileiro, o galês Gareth Bale, contratado na última janela de transferência pelo Real Madrid junto ao Tottenham por 100 milhões de euros, transação mais cara da história do futebol.

O venezuelana Juan Arango, agora no Borussia M¶nchengladbach, seria seu substituto.

Muitos jogadores poderiam fazer parte do ataque desta equipe fictícia, mas os titulares absolutos seriam o sueco Zlatan Ibrahimovic (PSG) e o polonês Robert Lewandowski (Borussia Dortmund), dois dos maiores goleadores que atuam nas ligas europeias na atualidade.

O sueco chegou a admitir recentemente que está no melhor momento da carreira, após vários anos em alto nível e jogando nas melhores equipes do continente (como Ajax, Juventus, Inter, Barcelona e Milan), enquanto Lewandowski terminará o vínculo com o Borussia no próximo mês de junho e será um dos jogadores mais cobiçados da janela de transferência de 2014.

Na reserva, poderiam ficar o eslovaco Marek Hamsik, peça fundamental do grande início de temporada do Napoli, o gabonês Pierre-Emerik Aubameyang, contratado pelo Dortmund após ser um dos artilheiros do Campeonato Francês, ou o montenegrino Stevan Jovetic, que se transferiu para o Manchester City após se destacar na Fiorentina.

Caso esta equipe precise de figuras mais experientes, estariam à disposição os paraguaios Roque Santa Cruz, do Málaga, e Claudio Cardozo, do Benfica, ou os peruanos Claudio Pizzaro, reserva no Bayern de Munique, e Paolo Guerrero, que marcou o gol da vitória do Corinthians sobre o Chelsea no último Mundial de Clubes da Fifa.

Ainda ficariam de fora atacantes que estão tendo ótimo rendimento em suas respectivas equipes, apesar de terem nascidos em países que, no momento, não dispõe do potencial para participar de uma Copa, como o senegalês do Chelsea Demba Ba, o macedônio do Napoli Goran Pandev, o irlandês Aiden McGeady, do Spartak de Moscou, o húngaro do Schalke 04 Adam Szalai, o montenegrino da Juventus Mirko Vucinic e o venezuelano Salomón Rondón, do Rubin Kazan.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos