UOL Esporte UOL Esporte
UOL BUSCA

31/07/2007 - 09h53

Brasil formaliza candidatura à Copa de 2014

Por Mark Ledsom
Da Reuters
Em Zurique (Suíça)
EFE
Observado por Paulo Coelho, Ricardo Teixeira entrega dossiê para Joseph Blatter
LEIA MAIS NOTÍCIAS DE FUTEBOL
PÁGINA ESPECIAL DA SELEÇÃO

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) formalizou nesta terça-feira a candidatura do país à Copa de 2014, mas não divulgou detalhes do seu planejamento.


Uma delegação comandada pelo presidente da entidade, Ricardo Teixeira, entregou um dossiê de 900 páginas na sede da Fifa, em Zurique. Os representantes não falaram à imprensa sobre o orçamento da candidatura ou sobre possíveis desafios pela frente.


O Brasil, que realizou a Copa de 1950, é candidato único para organizar a de 2014, graças ao rodízio entre continentes instituído pela Fifa. A Colômbia chegou a apresentar uma candidatura, que foi retirada em abril.


Mas o presidente da Fifa, Joseph Blatter, alerta repetidamente que o Brasil terá de demonstrar capacidade logística e financeira para realizar o torneio, que do contrário será oferecido a países de fora da América do Sul.


AS CIDADES CANDIDATAS
BelémMangueirão
Belo HorizonteMineirão
BrasíliaMané Garrincha
Campo GrandeMorenão
CuiabáVerdão
CuritibaArena da Baixada
FlorianópolisOrlando Scarpelli
FortalezaCastelão
GoiâniaSerra Dourada
MaceióArena Zagallo (construção)
ManausVivaldão
NatalEstrela dos Reis Magos (construção)
Porto AlegreBeira-Rio
Recife-OlindaArena Recife-Olinda (construção)
Rio BrancoArena da Floresta
Rio de JaneiroMaracanã
SalvadorArena da Bahia (construção)
São PauloMorumbi
CIDADEESTÁDIO
"Por enquanto, o Brasil ainda não recebeu a Copa", disse Blatter pouco antes da entrega formal do dossiê. "Se algo acontecer com a candidatura brasileira, ainda teremos tempo de começar de novo, já que estamos um ano adiantados no processo decisório em relação a Copas anteriores."


Blatter disse que a Fifa vai começar a avaliar todos os aspectos da candidatura brasileira no final de agosto e que a decisão final será tomada em 30 de outubro, depois de uma reunião do comitê executivo da entidade.


Embora tenha um currículo inigualável nos gramados, o Brasil certamente enfrentará desconfianças relativas à infra-estrutura do país e especialmente dos seus ultrapassados estádios.


"Não ter uma candidatura rival torna tudo ainda mais difícil para nós", disse Rui Rodrigues, diretor da candidatura. "Significa que seremos medidos puramente em relação às rígidas exigências da Fifa. Mas certamente estaremos à altura desses padrões."


Em uma breve nota à imprensa antes de entregar o dossiê, a delegação citou 18 cidades candidatas a receberem partidas, com quatro estádios ainda em projeto de construção, mas não disse quantas serão selecionadas.


O escritor Paulo Coelho, embaixador oficial da candidatura brasileira, foi quem mais perto chegou de citar os desafios para o Brasil.


"Vi a Copa do Mundo na Alemanha e como ela mudou a alma do país. No Brasil, ela vai mudar o corpo e a alma do país, implicando que toda a infra-estrutura de que precisamos certamente será montada."

Hospedagem: UOL Host