! Fernando Scherer iguala recorde sul-americano nos 50 m borboleta - 07/05/2004 - UOL Esporte - Natação
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  07/05/2004 - 10h57
Fernando Scherer iguala recorde sul-americano nos 50 m borboleta

Vicente Toledo Jr.
Enviado especial do UOL
No Rio de Janeiro

Fernando Scherer provou na manhã desta sexta-feira que está em boa forma, pouco mais de três meses antes das Olimpíadas de Atenas. O nadador igualou seu próprio recorde sul-americano na prova dos 50 m borboleta, que não está incluída no programa olímpico.

AFP 
No Rio de Janeiro, Fernando Scherer iguala seu próprio recorde sul-americano
Defendendo as coras do Pinheiros, Xuxa cravou o tempo de 23s86 na final do Troféu Brasil de natação, que está sendo disputado no parque aquático Julio de Lamare, no Rio de Janeiro, e igualou a marca que havia obtido no Mundial de Barcelona, no ano passado, quando foi o único brasileiro a disputar uma final.

"É um ano muito importante na minha carreira. Estou trabalhando sério, treinando forte para chegar 100% na Olimpíada, por isso deu tudo certo hoje", comentou o nadador, dono de duas medalhas de bronze olímpicas (50 m livre em Atlanta-1996 e revezamento 4x100 m em Sydney-2000).

Classificado para disputar os 50 m livre em Atenas, Xuxa confia em outra grande participação nos Jogos, agora ainda mais motivado pelo bom desempenho no Troféu Brasil. "Toda vitória tem um sabor especial. Essa me motiva ainda mais para chegar bem nos 50 m livre em Atenas", afirmou.

Às vésperas de completar 30 anos, o nadador revelou que não pretende fazer desta a sua última Olimpíada. "Até o Pan de 2007, que é o mais importante por ser no Brasil, vou nadar com certeza. Daí para Pequim é um pulinho", disse. "Enquanto sentir prazer em competir, independente de ter bons resultados, vou continuar".

Em segundo lugar chegou Jáder Souza, do Euclides Rodriges, do Amapá, com 24s16. O terceiro foi Glauber Silva, também do Pinheiros, com 24s26.

Saia justa
Na prova feminina, a vitória ficou com Laura Azevedo, do clube Águas Abertas, de Campos-RJ, que está disputando o Troféu Brasil graças a uma liminar obtida na Justiça. A nadadora está suspensa por ter sido flagrada no exame antidoping na edição de 2003 da competição.

Laura contesta o resultado do exame, que apontou a presença de três esteróides em seu organismo. A nadadora, que treina nos Estados Unidos, chegou a fazer um teste de DNA para comprovar que a urina examinada não era sua, mas não obteve sucesso em sua tentativa de apelação junto à Fina (Federação Internacional de Natação) e ao Cas (Côrte de Arbitragem do Esporte).

"Não esperava a vitória, pois fiquei muito tempo parada tentando provar minha inocência. Mas saio de cabeça erguida porque provei que não preciso tomar nada para nadar bem. Podem fazer antidoping, estou tranqüila, mas acho que eles não têm cara para isso", desabafou.

No pódio, Laura recebeu a medalha de ouro das mãos do presidente da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), Coaracy Nunes, visivelmente constrangido. "Ele não esperava por isso, nem olhou na minha cara", disse Laura.

O dirigente negou qualquer divergência com a atleta, alegando que a CBDA apenas cumpriu uma determinação da Fina ao suspender a atleta. "Quem suspendeu ela foi a Fina e o Cas, a CBDA não tem nada a ver com isso. Ela contesta o resultado do exame, mas nunca um teste antidoping foi colocado em dúvida", disse Nunes.

"Adorei que ela tenha ganho essa prova. Faço votos de que ela volte a nadar, pois lamentei profundamente sua suspensão. Quando sua punição acabar, ela pode vir aqui na CBDA que será recebida de braços abertos", completou.

Laura, entretanto, não se comove com as palavras do presidente. "O exame (de 2003) foi uma bagunça, tanto que o Cas admitiu que houve uma irregularidade no procedimento. Mas a CBDA não quis ter o trabalho de defender uma nadadora que não é famosa", disse.

Laura venceu a prova com o tempo de 28s27, seguida por Renata Burgos, da Unaerp, com 28s37, e Natalia Grava, da Unisanta, com 28s54.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias