UOL Esporte Atletismo
 
27/03/2010 - 16h32

Atletas de Peru e Bolívia perdem medalhas no Sul-Americano por doping

Das agências internacionais
Em Medellín (COL)

A Organização Desportiva Sul-Americana decidiu, neste sábado, retirar as medalhas conquistadas pela peruana Karina Villazana e pela boliviana Alison Sánchez. As duas tinham subido no pódio nos Jogos de Medellín, mas foram pegas no exame anti-doping após as provas.

Karina Villazana foi pega com cocaína e devolverá uma medalha de ouro e uma de prata dos 10.000m e 5.000 m, respectivamente. Já o exame de Sánchez acusou nandrolona e ela perderá a medalha de bronze que conquistou com o revezamento 4x400m de seu país, que foi eliminado da competição.

Com isso, a peruana Iony Ninahuaman, a colombiana Aura Rojas e a brasileira Ana Brandão herdam as medalhas dos 10.000m. Nos 5.000m, as beneficiadas são Aura Rojas e a peruana Charo Quinto, enquanto a Argentina é a nova terceira colocada no 4x400m.

Os chefes de missão dos dois países envolvidos já foram informados da exclusão das atletas dos Jogos Sul-Americanos e da necessidade da devolução da medalha. A situação da Bolívia é ainda mais crítica.

Além do escândalo de doping de Sánchez, a delegação ainda sofre com as acusações de que Alvaro Paz, presidente da Federação de Tênis de Mesa daquele país, teria feito uma “festinha” com os mesa-tenistas Alexander Hernández e Gabriel Calvo. O trio teria chegado à Vila Olímpica embriagado e acompanhado de duas garotas.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host