UOL Esporte Atletismo
 
27/04/2010 - 09h17

Maurren Maggi e Keila Costa têm de improvisar pista para seus treinamentos

Do UOL Esporte
Em São Paulo
  • Campeã olímpica nos Jogos de Pequim-2008, Maurren Maggi usa pista sobressalente para treinar

    Campeã olímpica nos Jogos de Pequim-2008, Maurren Maggi usa pista sobressalente para treinar

Principais atletas brasileiras do salto em distância, a campeã olímpica Maurren Maggi e a medalhista de bronze no Mundial Indoor de Doha, Keila Costa, têm de recorrer ao improviso para conseguirem manter a rotina de treinamentos no interditado estádio Ícaro de Castro Melo, no complexo esportivo do Ibirapuera, de acordo com o jornal esportivo Lance!.

Na falta de outro lugar para poderem treinar, as atletas treinadas por Nélio Moura utilizam uma pista sobressalente de borracha que cobre a original do Ibirapuera, vetada para uso devido ao desgaste de sete anos de atividades sem reforma.

A pista do Ibirapuera segue interditada para reformas que ainda devem demorar, já que a licitação está atrasada e a obra ainda deve durar um ano e quatro meses, com o valor em R$ 33 milhões, em projeto abrangente a todo o complexo esportivo paulistano. As atletas ainda têm de esperar até que seja inaugurada em maio a nova pista do Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa (COTP).

Devido à situação, o presidente da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), Roberto Gesta, enviou uma pista de borracha até que aconteça a prometida reforma no local.

“Eu tenho de me cuidar para treinar. Mas ainda bem que o (Roberto) Gesta mandou para a gente (a pista azul). Se eu fosse treinar no piso normal, acabaria com meu outro joelho”, reclama Maurren Maggi, que se queixa pela falta de pistas em São Paulo. “Deveria ter um monte. Uma cidade como São Paulo... Mais de 50% da nossa seleção é paulista. Tinha de ter uma pista a cada dez quilômetros”, afirma a medalhista de ouro em Pequim-2008.

Prejudicada por lesões, Keila Costa também mostra insatisfação, já que mesmo com bons resultados, a estrutura do atletismo segue falha e atrapalha as condições dos principais atletas. “Por sorte, o novo piso tem ajudado no treino. O resto, eu faço na garra. O que incomoda é a demora”.

De acordo com a publicação, a atleta do salto com vara Fabiana Murer também teve de recorrer a uma pista sobressalente para realizar seus treinamentos no Centro Esportivo Vila São José, no município paulista de São Caetano do Sul.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host