UOL Esporte Atletismo
 
11/06/2010 - 18h57

Após dez anos, atleta de Bahamas recebe ouro de americana cassada

Das agências internacionais
Em Nassau (Bahamas)

Demorou, mas chegou. Após uma década de espera, a velocista Pauline Davis-Thompson, de Bahamas, recebeu, em cerimônia realizada nesta sexta-feira em Nassau, a medalha de ouro dos 200 m rasos dos Jogos Olímpicos de Sydney. Ela herdou o posto de primeiro lugar devido ao doping da então vencedora, a norte-americana Marion Jones.

Em 2007, sete anos após a Olimpíada, a atleta dos Estados Unidos admitiu que fazia uso de anabolizantes desde o ano 2000, o que levou a Federação Internacional de Atletismo a cancelar todos os seus resultados desde então e fez com que o Comitê Olímpico Internacional distribuísse as medalhas. Os Jogos de Sydney ocorreram no mês de setembro daquele ano.

Na prova, Pauline Davis-Thompson foi medalha de prata, mas na ocasião já se suspeitava de Marion Jones, que, no entanto, não foi pega nos exames realizados pela organização dos Jogos Olímpicos.

Com o primeiro lugar herdado, Pauline Davis-Thompson agora tem duas medalhas de ouro obtidas nas Olimpíadas do ano 2000. Isso porque, no revezamento 4x400 m, ela integrou a equipe de Bahamas que subiu no lugar mais alto do pódio.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host