Topo

Esporte


Família de modelo diz perdoar Pistorius, mas defende pena em regime fechado

EFE
Mãe de Reeva Steenkamp, June (segunda à esquerda), e o pai, Barry, acompanham o julgamento de Oscar Pistorius, que atirou e matou a ex-modelo em fevereiro de 2013 Imagem: EFE

Do UOL, em São Paulo

2015-06-11T11:02:57

11/06/2015 11h02

Oscar Pistorius é um dos maiores atletas paraolímpicos de todos os tempos que se viu envolvido em um escândalo envolvendo o assassinato de Reeva Steenkamp, sua namorada, que morreu em 2013. Único suspeito, ele acabou condenado pela justiça da África do Sul e dois anos depois ele foi perdoado pela família da modelo.

"Nós perdoamos Sr. Pistorius mesmo que ele tirou a vida de nossa preciosa filha Reeva. Nossas vidas nunca mais serão as mesmas porque vivemos com a tristeza de sua morte a cada dia. Reeva tinha muito a oferecer neste mundo e tudo isso foi roubado quando a mataram. Como sua família, não buscamos vingar sua morte e não queremos que o senhor Pistorius sofra, porque isso não devolverá nossa filha. Porém, uma pessoa condenada como culpada pelo crime deve ser punida por seus atos", escreveu a família Steenkamp, em carta publicada nos jornais locais.

Este perdão surge por conta da possibilidade de Pistorius deixar a prisão. Condenado a cinco anos de cadeia, ele pode ficar em liberdade já no dia 21 de agosto, apenas dez meses depois de ser encarcerado. A justificativa da justiça sul-africana é que o ex-atleta tem bom comportamento e aprendeu a administrar sua ira.

"As estatísticas demonstram que nossa sociedade está sob ataque contínuo de criminosos e assassinos. Dez meses de cárcere por tirar uma vida não é suficiente. Tememos que isso não envie a mensagem adequada e não sirva como elemento de dissuasão, como deveria", completa a carta da família Steenkamp, que irá apelar contra a decisão visando manter Pistorius preso.

Mais Esporte