Thiago Braz reencontra Lavillenie na primeira competição de 2017

  • Edgard Garrido/Reuters

    Brasileiro superou francês na Rio-2016

    Brasileiro superou francês na Rio-2016

O brasileiro Thiago Braz, campeão olímpico do salto com vara na Rio-2016, faz os últimos ajustes para estrear nas competições da temporada em pista coberta de 2017. Ele compete neste sábado no Meeting de Rouen, na França, e encara o francês Renaud Lavillenie, vice-campeão olímpico e recordista mundial indoor (6,16 m).

Thiago está treinando desde o dia 3 de janeiro no Centro Olímpico de Spala, perto da cidade de Lodz, na Polônia, com orientação do treinador Vitaly Petrov, e a companhia de sua mulher, Ana Paula de Oliveira.

Há a possibilidade de o brasileiro participar, no dia 4 de fevereiro, do Meeting de Clermont-Ferrand, também na França, organizado por Lavillenie, em colaboração com o antigo astro da prova Sergey Bubka. Já no dia 10, está acertada a participação no Meeting de Berlim, na Alemanha. No ano passado, na competição alemã, Thiago bateu o recorde sul-americano indoor, com 5,93 m.

Para a estreia na temporada, o atleta nascido em Marília (SP), que completou 23 anos em dezembro, espera fazer uma boa avaliação sobre o seu estágio de treinos, iniciados em Fórmia, na Itália, onde mora desde 2014.

- Começo de temporada é sempre especial. Estou treinando bem e espero conseguir um bom desempenho. As pessoas têm me perguntado se tenho medo de ser vaiado e digo que não. Não temos nada um contra o outro. Tenho grande respeito por Renaud. Eu sempre quis ser tão forte como ele - afirmou Braz.

A medalha dourada conquistada na Rio-2016 traz grande responsabilidade para o jovem Thiago Braz. Porém ele tem consciência de que o feito aumentará sua responsabilidade.

- Foi uma vitória fantástica, mas não quero ser um atleta de apenas um campeonato. Por isso, tenho novas ambições, como disputar o Mundial de Londres, em agosto, de olho em novo título.

O recordista olímpico, com a marca de 6,03 m, confia plenamente no trabalho do técnico Vitaly Petrov, que desde que o conheceu percebeu sua condição de superar os 6,00 m. Ucraniano, Petrov foi responsável pelas carreiras dos multicampeões e recordistas Sergey Bubka e Yelena Isinbayeva.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos