Tetracampeão olímpico pode ser barrado dos EUA: "Trump me tornou um alien"

Do UOL, em São Paulo

  • DAVID GRAY/REUTERS

    Mo Farah comemora sua vitória nos 5.000 metros no Rio

    Mo Farah comemora sua vitória nos 5.000 metros no Rio

O corredor Mo Farah ganhou quatro medalhas de ouro olímpicas, duas delas no Rio de Janeiro em 2016, e se tornou o maior vencedor do atletismo britânico. No primeiro dia de 2017, foi condecorado "Sir" pela rainha da Inglaterra, mas agora corre o risco de ser barrado nos Estados Unidos, onde vive há seis anos com a família.

O motivo: ele nasceu na Somália, um dos sete países de maioria muçulmana cujos cidadãos o presidente Donald Trump pretende vetar de entrar nos Estados Unidos. Neste domingo, o corredor postou uma mensagem dura contra a política de Trump. "No dia 1º de janeiro, Sua Majestade, a Rainha, me fez cavaleiro da realeza. No dia 27, Donald Trump parece ter me tornado um alien."

A ideia de Trump e impedir a entrada de refugiados islâmicos nos Estados Unidos para, alegadamente, minimizar a ameaça terrorista. Com a medida, mesmo cidadãos britânicos serão afetados. O departamento de Defesa disse que britânicos com dupla nacionalidade com a Somália, Síria, Iraque, Irã, Sudão, Líbia e Iêmen serão barrados na fronteira americana nos próximos 90 dias.

"Sou um cidadão britânico que vive na América há seis anos – trabalhando duro, contribuindo com a sociedade, pagando meus impostos e criando quatro filhos no lugar que eles chamam de lar. Agora, eu e vários outros como eu estão ouvindo que nós talvez não sejamos mais bem-vindos", escreveu o corredor, vencedor da medalha de ouro dos 5.000 e dos 10.000 metros tanto em Londres-2012, quanto no Rio-2016.

"É muito preocupante que eu vou ter que dizer aos meus filhos que o papai talvez não possa voltar pra casa – explicar por que o presidente iniciou uma política que vem de um lugar de ignorância e preconceito", disse ele, em post no Facebook curtido por mais de 76 mil pessoas em uma hora.

Farah é a pessoa mais vencedora da história do atletismo britânico. Ele ganhou nove títulos de importância mundial. Ele também foi o primeiro britânico a ganhar duas medalhas de ouro em campeonatos mundiais, além de ser o primeiro atleta da história a vencer os 5.000 m e os 10.000 m em duas Olimpíadas e dois campeonatos mundiais consecutivos, um feito conhecido como o "quadruplo-duplo".  

"Eu fui bem recebido no Reino Unido quando vim da Somália aos 8 anos e tive a chance de prosperar e realizar meus sonhos. Tenho orgulho de representar meu país, ganhar medalhas pelo povo britânico e receber a grande honra da cavalaria. Minha história é um exemplo do que pode acontecer quando você segue políticas de compaixão e solidariedade e não de ódio e isolamento."

Farah vive em Portland, no Oregon, com sua mulher Tania em seus quatro filhos: Rhianna, Aisha, Amani e Hussein. O decreto de Trump foi expedido na sexta, mas na noite do sábado, uma decisão de uma juíza de Nova York tirou parte dos efeitos da medida em todo o território americano.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos