UOL Esporte Basquete
 
19/01/2010 - 07h00

São José pega Paulistano para tentar encerrar jejum de 29 anos no Paulista

Daniel Neves
Em São Paulo
  • São José, de Marreli (foto), tenta acabar com um jejum de 29 anos

    São José, de Marreli (foto), tenta acabar com um jejum de 29 anos

Após 29 anos, o São José volta a disputar uma final do Campeonato Paulista masculino de basquete. Bicampeão no início da década de 80, o time do Vale do Paraíba começa a decidir o Estadual nesta terça-feira, às 21h (horário de Brasília), no ginásio Antônio Prado Júnior, em São Paulo, contra o Paulistano, que disputará o título pela segunda vez em sua história.

O São José reformulou o seu elenco no início da temporada para tentar repetir o feito de 1980 e 81, quando ficou com o título. Todos os cinco atletas titulares chegaram à equipe pouco antes do Estadual, entre eles o armador Fúlvio. Convocado pelo ex-técnico da seleção brasileira Moncho Monsalve em algumas oportunidades, o jogador estava no basquete espanhol.

A montagem da equipe ocorreu graças a um forte investimento da prefeitura local, comandada por um ex-jogador do período vitorioso do São José. “O prefeito Eduardo Cury era reserva da equipe bicampeã paulista. A prefeitura é o nosso maior patrocinador e tem investido mais na equipe a cada ano”, disse o técnico da equipe, Régis Marreli.

O time do Vale do Paraíba surpreendeu desde o início do Estadual. Apesar do forte investimento das equipe da Capital, o São José ficou terminou a primeira fase em segundo lugar, atrás apenas do Franca. Nos playoffs, eliminou o São Bernardo de forma invicta e venceu uma emocionante série melhor de cinco contra o Bauru por 3 a 2.

O bom desempenho mobilizou a cidade em torno do time de basquete. Cerca de mil torcedores ficaram de fora do ginásio Lineu de Moura sem conseguir acompanhar a partida decisiva das semifinais contra o Bauru.

“Não esperava uma mobilização tão grande. Onde a gente passa as pessoas vem falar. É uma cidade que sempre gostou do basquete, mas a chama estava apagada”, comentou Marreli, que comanda o São José desde 2006.

O adversário de São José na decisão chega embalado por dois confrontos complicados nos playoffs. Depois de ficar na quarta colocação na primeira fase, o Paulistano realizou duas séries emocionantes no mata-mata e venceu Pinheiros e Franca de virada por 3 a 2. Contra o tradicional time do interior, o triunfo no quinto jogo ocorreu na prorrogação, diante da atônita torcida do rival que lotou o ginásio Pedrocão.

“O time se superou. Eliminou o Pinheiros depois de estar perdendo por 2 a 0 e o Franca”, comentou o pivô Baby. Com passagens por NBA e seleção brasileira, o jogador que estava no Flamengo foi a grande contratação do Paulistano para essa temporada. “A equipe vem crescendo a cada etapa e para mim disputar a final Paulista é uma coisa inédita”.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host