UOL Esporte Basquete
 
27/05/2010 - 12h52

Celtics perdem embalo na série e podem ficar sem pivôs contra o Magic

Do UOL Esporte
Em São Paulo
  • Glen Davis (foto) teve que ser amparado pelo árbitro da partida após levar uma cotovelada de Dwight Howard. Ele ainda será avaliado para saber se pode jogar na sexta-feira. Seu companheiro de garrafão, Kendrick Perkins, também corre o risco de ficar fora da partida depois de levar a sétima falta técnica nos playoffs

    Glen Davis (foto) teve que ser amparado pelo árbitro da partida após levar uma cotovelada de Dwight Howard. Ele ainda será avaliado para saber se pode jogar na sexta-feira. Seu companheiro de garrafão, Kendrick Perkins, também corre o risco de ficar fora da partida depois de levar a sétima falta técnica nos playoffs

Precisando vencer a próxima partida na sexta-feira, em Boston, para evitar um sétimo e decisivo jogo na Flórida, os Celtics correm o risco de não contar com dois de seus principais pivôs. A derrota na última quarta-feira, em Orlando, por 113 a 92, além de encher o adversário de esperanças, pode ter tirado Kendrick Perkins e Glen Davis do sexto jogo, o que facilitaria muito a vida do rival Dwight Howard dentro do garrafão.

Kendrick Perkins recebeu sua sétima falta técnica nos playoffs, fato que, segundo a regra, acarreta em uma suspensão automática na partida seguinte. Existe, contudo, a esperança que os árbitros “aliviem” a pena sobre o pivô, o que permitiria sua presença em quadra na sexta-feira.

Outro grandalhão responsável por marcar Dwight Howard, Glen Davis recebeu uma dura cotovelada do pivô do Magic durante a partida e caiu no chão. Ao tentar se levantar, cambaleou como um lutador de boxe nocauteado e teve que ser escorado pelo árbitro. Apesar de declarar que estará em quadra para a partida em Boston, Davis será examinado pelos médicos da equipe. Para completar, o reserva Marquis Daniels também deixou o jogo após trombar com Marcin Gortat, do Magic.

O filme que passa na cabeça do técnico Doc Rivers nesse momento remonta ao quarto jogo da série, na última segunda-feira, quando sua equipe acabou derrotada na prorrogação. “No jogo em Boston nós tivemos a chance de vencer e não o fizemos. Esta noite eles foram o melhor time, jogaram melhor que nós. Fomos competitivos no primeiro tempo, mas com todas as faltas, as técnicas e as lesões, nós perdemos o controle do jogo”, lamentou o treinador após a partida.

Além da vantagem no garrafão depois da saída de dois pivôs dos Celtics, o Magic também recorreu a outra especialidade da equipe: os arremessos de três. Liderados pelo armador Jameer Nelson (24 pontos), que acertou quatro em cinco tentativas, o time da Flórida teve uma média de 52% do perímetro, totalizando 13 acertos. “Eles estão acertando arremessos e fica difícil entrar no jogo quando você não consegue provocar erros no adversário”, apontou o técnico dos Celtics.

Com duas derrotas seguidas e já sem a mesma confiança do início da série, os Celtics sabem que precisam de uma única vitória para se livrar do fantasma de ser o primeiro time na história da NBA a sucumbir depois de liderar uma série por 3 a 0. “Nós vamos pegar o avião e espero que todo mundo descanse, e nós estaremos prontos em nossa casa. Nós precisamos vencer um jogo. E espero que seja o próximo”, finalizou Rivers.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host